Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Neymar dá uma 'mãozinha' a Lucas Lima e Paulinho para jogarem no Barcelona

Divulgação/Barcelona FC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


24/06/2017 | 07:40


Em suas palavras, Neymar "está ajudando" Lucas Lima e Paulinho a jogarem no Barcelona. A afirmação foi feita antes do leilão do Instituto Neymar Jr., em São Paulo, nesta semana. O tamanho desta ajuda tem versões distintas: pessoas próximas ao jogador garantem que ele pediu as contratações; outros afirmam que quem está por trás é o empresário Neymar Silva Santos, pai de Neymar, e que os jogadores não têm esse poder.

O gerenciamento de carreira de Lucas Lima é feito pela N&N Consultoria, empresa do pai de Neymar, em parceria com a Khoddor Soccer. Desde que passou a ser convocado pela seleção brasileira, Lucas Lima frequenta a casa dos Neymar. Além disso, o pai tem ótimo relacionamento com a diretoria do Barcelona. Foi a partir destes relacionamentos que se intensificaram as negociações, que começaram em 2016.

A secretaria técnica do Barcelona analisa a contratação, mas Lucas Lima não está entre as prioridades. O Barcelona quer um lateral-direito e um meia, no estilo de Iniesta. Para o meio, Verratti, do Paris Saint-Germain, e Bellerín, do Arsenal, são os favoritos. Os números do contrato já estão na mesa: salário de 4 milhões de euros por ano (R$ 15 milhões), a última faixa salarial do elenco. "O Lucas Lima é meu amigo e um grande jogador", disse Neymar.

No caso de Paulinho, a indicação foi mais informal. Neymar citou o nome do brasileiro que está na Guangzhou Evergrande, da China, o time do técnico Felipão, em conversas com a comissão técnica. O nome ganhou corpo e chegou também à secretária técnica. O problema é uma cláusula rescisória de 40 milhões de euros (R$ 148 milhões).

Fontes do Estado na Espanha afirmam que é difícil que um jogador consiga influenciar o planejamento do elenco. Elas citam um episódio recente que causou mal-estar: os elogios que Neymar fez ao meia Philippe Coutinho no mês de março. Na visão dos jogadores, os elogios prejudicam indiretamente o grupo atual e mostram eventuais deficiências do time.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Neymar dá uma 'mãozinha' a Lucas Lima e Paulinho para jogarem no Barcelona


24/06/2017 | 07:40


Em suas palavras, Neymar "está ajudando" Lucas Lima e Paulinho a jogarem no Barcelona. A afirmação foi feita antes do leilão do Instituto Neymar Jr., em São Paulo, nesta semana. O tamanho desta ajuda tem versões distintas: pessoas próximas ao jogador garantem que ele pediu as contratações; outros afirmam que quem está por trás é o empresário Neymar Silva Santos, pai de Neymar, e que os jogadores não têm esse poder.

O gerenciamento de carreira de Lucas Lima é feito pela N&N Consultoria, empresa do pai de Neymar, em parceria com a Khoddor Soccer. Desde que passou a ser convocado pela seleção brasileira, Lucas Lima frequenta a casa dos Neymar. Além disso, o pai tem ótimo relacionamento com a diretoria do Barcelona. Foi a partir destes relacionamentos que se intensificaram as negociações, que começaram em 2016.

A secretaria técnica do Barcelona analisa a contratação, mas Lucas Lima não está entre as prioridades. O Barcelona quer um lateral-direito e um meia, no estilo de Iniesta. Para o meio, Verratti, do Paris Saint-Germain, e Bellerín, do Arsenal, são os favoritos. Os números do contrato já estão na mesa: salário de 4 milhões de euros por ano (R$ 15 milhões), a última faixa salarial do elenco. "O Lucas Lima é meu amigo e um grande jogador", disse Neymar.

No caso de Paulinho, a indicação foi mais informal. Neymar citou o nome do brasileiro que está na Guangzhou Evergrande, da China, o time do técnico Felipão, em conversas com a comissão técnica. O nome ganhou corpo e chegou também à secretária técnica. O problema é uma cláusula rescisória de 40 milhões de euros (R$ 148 milhões).

Fontes do Estado na Espanha afirmam que é difícil que um jogador consiga influenciar o planejamento do elenco. Elas citam um episódio recente que causou mal-estar: os elogios que Neymar fez ao meia Philippe Coutinho no mês de março. Na visão dos jogadores, os elogios prejudicam indiretamente o grupo atual e mostram eventuais deficiências do time.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;