Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Semifinal da A-2 opoe reis do acesso


Divanei Guazzelli
Da Redaçao

28/06/2000 | 00:10


   A semifinal entre Santo André e Etti Jundiaí, com o primeiro jogo marcado para domingo, às 11h, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, vai opor os técnicos reis do acesso do futebol de Sao Paulo. Pelo Santo André, Benazzi tenta o seu décimo acesso, e pelo Etti, Luiz Carlos Ferreira busca a sua nona ascensao. O jogo de volta está marcado para o dia 9, às 16h, no Bruno Daniel. O vencedor da série vai enfrentar o ganhador de Sao Caetano x Juventus na decisao da vaga para o grupo de elite.

A trajetória de Benazzi e Ferreira no acesso é mesmo admirável. O técnico do Santo André, por exemplo, tem entre suas conquistas mais importantes a subida para o grupo de elite estadual do Uniao Barbarense e do Gama para a Série A nacional, em 1998. Ele já havia subido com outras equipes, como Taquaritinga, Saocarlense e Portuguesa Santista.

Ferreira treinou o Santo André de fevereiro a março de 1999, coincidentemente ano em que Benazzi passou pelo Etti. Na temporada anterior, havia levado o Sao Caetano a dois acessos, para o Grupo A-2 paulista e para a Série B do Campeonato Brasileiro. Antes de passar pelo Sao Caetano, ele tinha participado da campanha de outros três acessos da Matonense, especialmente o de 1997, para o Grupo A-1, e também de Corinthians, Comercial e Araçatuba.

Pela trabalho nos últimos anos, sao constantes as propostas feitas para ambos por equipes que disputam o Brasileiro. Benazzi, por exemplo, chegou a ser cogitado pelo Juventude-RS, que levou Roberval Davino, e por Atlético-PR, que acertou com Artur Neto para substituir Oswaldo Alvarez, o Vadao, agora no Corinthians. Ferreira era um dos favoritos para ocupar o lugar do próprio Nelsinho na Portuguesa, que contratou Lula Pereira.

Além do retrospecto, o estilo dos reis do acesso também é muito parecido. Optam invariavelmente pela marcaçao forte, da intermediária adversária para trás, e priorizam as jogadas de velocidade no ataque, características sempre presentes na maioria dos campeoes do A-2.

A vivência no acesso paulista também faz do mistério uma arma para Benazzi e Ferreira. Assim, as duas semanas de preparaçao para os jogos de Jundiaí e de Santo André deverao ser cercadas por muito mistério na divulgaçao das escalaçoes e treinamentos secretos. Os objetivos, obviamente, sao dificultar o adversário e reunir o maior número possível de recursos estratégicos.

O Santo André faz jogo-treino com o Jabaquara, do Grupo B-2, hoje à tarde, em Santos, e que servirá para Benazzi começar a definir o time. A preocupaçao é a definiçao dos substitutos do lateral-direito Dadico e do volante Cannigia, suspensos. Neno e Fábio Paraíba têm possibilidades de entrar.

A Torcida Uniformizada Dragao Andreense espera levar pelo menos dez ônibus para Jundiaí. A saída será domingo às 7h30, defronte ao estádio Bruno Daniel. A passagem é gratuita, mas as reservas precisam ser feitas até sábado, às 15h, segundo o presidente da Tuda, Ovídio Simpionato. Os telefones para reserva sao: 4472-6855 (Poliesportivo Jaçatuba) e 9138-4554 (Ovídio).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Semifinal da A-2 opoe reis do acesso

Divanei Guazzelli
Da Redaçao

28/06/2000 | 00:10


   A semifinal entre Santo André e Etti Jundiaí, com o primeiro jogo marcado para domingo, às 11h, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí, vai opor os técnicos reis do acesso do futebol de Sao Paulo. Pelo Santo André, Benazzi tenta o seu décimo acesso, e pelo Etti, Luiz Carlos Ferreira busca a sua nona ascensao. O jogo de volta está marcado para o dia 9, às 16h, no Bruno Daniel. O vencedor da série vai enfrentar o ganhador de Sao Caetano x Juventus na decisao da vaga para o grupo de elite.

A trajetória de Benazzi e Ferreira no acesso é mesmo admirável. O técnico do Santo André, por exemplo, tem entre suas conquistas mais importantes a subida para o grupo de elite estadual do Uniao Barbarense e do Gama para a Série A nacional, em 1998. Ele já havia subido com outras equipes, como Taquaritinga, Saocarlense e Portuguesa Santista.

Ferreira treinou o Santo André de fevereiro a março de 1999, coincidentemente ano em que Benazzi passou pelo Etti. Na temporada anterior, havia levado o Sao Caetano a dois acessos, para o Grupo A-2 paulista e para a Série B do Campeonato Brasileiro. Antes de passar pelo Sao Caetano, ele tinha participado da campanha de outros três acessos da Matonense, especialmente o de 1997, para o Grupo A-1, e também de Corinthians, Comercial e Araçatuba.

Pela trabalho nos últimos anos, sao constantes as propostas feitas para ambos por equipes que disputam o Brasileiro. Benazzi, por exemplo, chegou a ser cogitado pelo Juventude-RS, que levou Roberval Davino, e por Atlético-PR, que acertou com Artur Neto para substituir Oswaldo Alvarez, o Vadao, agora no Corinthians. Ferreira era um dos favoritos para ocupar o lugar do próprio Nelsinho na Portuguesa, que contratou Lula Pereira.

Além do retrospecto, o estilo dos reis do acesso também é muito parecido. Optam invariavelmente pela marcaçao forte, da intermediária adversária para trás, e priorizam as jogadas de velocidade no ataque, características sempre presentes na maioria dos campeoes do A-2.

A vivência no acesso paulista também faz do mistério uma arma para Benazzi e Ferreira. Assim, as duas semanas de preparaçao para os jogos de Jundiaí e de Santo André deverao ser cercadas por muito mistério na divulgaçao das escalaçoes e treinamentos secretos. Os objetivos, obviamente, sao dificultar o adversário e reunir o maior número possível de recursos estratégicos.

O Santo André faz jogo-treino com o Jabaquara, do Grupo B-2, hoje à tarde, em Santos, e que servirá para Benazzi começar a definir o time. A preocupaçao é a definiçao dos substitutos do lateral-direito Dadico e do volante Cannigia, suspensos. Neno e Fábio Paraíba têm possibilidades de entrar.

A Torcida Uniformizada Dragao Andreense espera levar pelo menos dez ônibus para Jundiaí. A saída será domingo às 7h30, defronte ao estádio Bruno Daniel. A passagem é gratuita, mas as reservas precisam ser feitas até sábado, às 15h, segundo o presidente da Tuda, Ovídio Simpionato. Os telefones para reserva sao: 4472-6855 (Poliesportivo Jaçatuba) e 9138-4554 (Ovídio).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;