Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

STJ condena RJ a indenizar homem que perdeu rim transplantado


Do Diário OnLine
Com Agências

27/06/2005 | 19:28


O STJ (Superior Tribunal de Justiça) condenou o governo do Estado do Rio de Janeiro a pagar indenização de 500 salários mínimos a um cidadão que perdeu o rim transplantado por falta de medicamentos para evitar a rejeição ao novo órgão. A decisão da 1º Turma do STJ confirma veredicto concedido anteriormente pelo TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio).

A ação por danos morais e materiais foi pedida pelo motorista Carlos Alberto Correia Alves. Ele sofria de insuficiência renal crônica e foi submetido a um transplante de rim. Ele alega que, embora decisão judicial obrigasse o Estado a pagar medicamentos que evitassem a rejeição, o remédio só foi entregue uma vez.

Na ocasião, o governo estadual alegou problemas jurídicos, o que fez o motorista perder o órgão transplantado e o obrigou a voltar para a hemodiálise regular. Em sua decisão, o STJ condena o Estado a pagar também pensão mensal vitalícia correspondente a 50% dos rendimentos que Alves recebia na ocasião do evento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

STJ condena RJ a indenizar homem que perdeu rim transplantado

Do Diário OnLine
Com Agências

27/06/2005 | 19:28


O STJ (Superior Tribunal de Justiça) condenou o governo do Estado do Rio de Janeiro a pagar indenização de 500 salários mínimos a um cidadão que perdeu o rim transplantado por falta de medicamentos para evitar a rejeição ao novo órgão. A decisão da 1º Turma do STJ confirma veredicto concedido anteriormente pelo TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio).

A ação por danos morais e materiais foi pedida pelo motorista Carlos Alberto Correia Alves. Ele sofria de insuficiência renal crônica e foi submetido a um transplante de rim. Ele alega que, embora decisão judicial obrigasse o Estado a pagar medicamentos que evitassem a rejeição, o remédio só foi entregue uma vez.

Na ocasião, o governo estadual alegou problemas jurídicos, o que fez o motorista perder o órgão transplantado e o obrigou a voltar para a hemodiálise regular. Em sua decisão, o STJ condena o Estado a pagar também pensão mensal vitalícia correspondente a 50% dos rendimentos que Alves recebia na ocasião do evento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;