Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Pesquisa de Volpi revela
quadro favorável para adversários


Cynthia Tavares
Especial para o Diário

25/06/2011 | 07:07


Segundo dados obtidos com exclusividade pela equipe do Diário, a pesquisa encomendada pelo prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PV), revelou quadro preocupante ao grupo governista. Os dois candidatos da oposição - Maria Inês Soares (PT) e Saulo Benevides (PV) - estão praticamente empatados e na frente dos pleiteantes governistas com vantagem.

Os aliados do chefe do Executivo, Nonô Nardelli (PR) e Edinaldo de Menezes, o Dedé (PPS), são os mais bem colocados. O secretário de governo e o vice-prefeito, respectivamente, apresentam percentuais parecidos no terceiro lugar. A secretária de Educação, Rosi de Marco (PR), também figura entre os candidatos, mas em último lugar.

O levantamento é importante pois, segundo Volpi, será um dos principais fatores que pesarão na sua escolha. Apesar de ter sido prometida para maio, a indicação deve ocorrer somente em setembro.

Nos bastidores acredita-se que Nonô seja o escolhido - ele tem a seu favor o bom relacionamento com o prefeito e é apontado como ‘queridinho', segundo fontes próximas ao Executivo. "Acredito que é repercussão do nosso trabalho. Presto atendimento à população e o Clóvis tem me dado oportunidade de tomar diversas decisões importantes", analisou o secretário. "Porém, vamos esperar a decisão, sem a mão dele não sou candidato", ponderou.

Dedé evitou falar sobre o levantamento. "Não estou preocupado com a pesquisa. Quero vê-la. Não fui eu que fiz. Prefiro não comentar." O vice tem total apoio da cúpula nacional do PPS para sua candidatura. Porém, as contas de 2008 do popular-socialista - na época presidente da Câmara - rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado podem ser a pedra no caminho. Apesar de não estar inelegível, o fato não foi visto com bons olhos pelo grupo.

 

O ESQUECIDO

O nome do presidente da Câmara, Gerson Constantino (PV), não figura na lista de candidatos, apesar de ele ser apontado por Volpi como um dos cotados. "O prefeito me disse que fez pesquisa espontânea e eu não apareci e que nessa estimulada (quando o pesquisador apresenta lista com nomes para o eleitor escolher) e ele só colocou os citados naquela primeira", justificou.

O verde, entretanto, não desistiu de ser o escolhido. "Vou encomendar levantamento na segunda-feira", garantiu.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pesquisa de Volpi revela
quadro favorável para adversários

Cynthia Tavares
Especial para o Diário

25/06/2011 | 07:07


Segundo dados obtidos com exclusividade pela equipe do Diário, a pesquisa encomendada pelo prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PV), revelou quadro preocupante ao grupo governista. Os dois candidatos da oposição - Maria Inês Soares (PT) e Saulo Benevides (PV) - estão praticamente empatados e na frente dos pleiteantes governistas com vantagem.

Os aliados do chefe do Executivo, Nonô Nardelli (PR) e Edinaldo de Menezes, o Dedé (PPS), são os mais bem colocados. O secretário de governo e o vice-prefeito, respectivamente, apresentam percentuais parecidos no terceiro lugar. A secretária de Educação, Rosi de Marco (PR), também figura entre os candidatos, mas em último lugar.

O levantamento é importante pois, segundo Volpi, será um dos principais fatores que pesarão na sua escolha. Apesar de ter sido prometida para maio, a indicação deve ocorrer somente em setembro.

Nos bastidores acredita-se que Nonô seja o escolhido - ele tem a seu favor o bom relacionamento com o prefeito e é apontado como ‘queridinho', segundo fontes próximas ao Executivo. "Acredito que é repercussão do nosso trabalho. Presto atendimento à população e o Clóvis tem me dado oportunidade de tomar diversas decisões importantes", analisou o secretário. "Porém, vamos esperar a decisão, sem a mão dele não sou candidato", ponderou.

Dedé evitou falar sobre o levantamento. "Não estou preocupado com a pesquisa. Quero vê-la. Não fui eu que fiz. Prefiro não comentar." O vice tem total apoio da cúpula nacional do PPS para sua candidatura. Porém, as contas de 2008 do popular-socialista - na época presidente da Câmara - rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado podem ser a pedra no caminho. Apesar de não estar inelegível, o fato não foi visto com bons olhos pelo grupo.

 

O ESQUECIDO

O nome do presidente da Câmara, Gerson Constantino (PV), não figura na lista de candidatos, apesar de ele ser apontado por Volpi como um dos cotados. "O prefeito me disse que fez pesquisa espontânea e eu não apareci e que nessa estimulada (quando o pesquisador apresenta lista com nomes para o eleitor escolher) e ele só colocou os citados naquela primeira", justificou.

O verde, entretanto, não desistiu de ser o escolhido. "Vou encomendar levantamento na segunda-feira", garantiu.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;