Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Brinquedo do Parque Central é interditado pela Defesa Civil


Artur Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

25/04/2005 | 11:43


A Defesa Civil interditou domingo um brinquedo no playground do Parque Central, em Santo André. O fato ocorre após uma semana da reinauguração do espaço, após reformas. Trata-se de uma ponte de madeira, que está com uma das argolas de sustentação gastas. O problema poderia causar a queda da ponte – onde crianças pulavam e se balançavam domingo – segundo integrantes da Defesa Civil.

A interdição não surtiu muito efeito. Durante a permanência da reportagem no local, pelo menos cinco crianças pularam os cavaletes da Defesa Civil e continuaram a brincadeira na ponte. Marina Gonzales, 10 anos, respeitou a proibição, mas com ressalvas. “Só porque eu queria ir na ponte!”, reclamou. Outro brinquedo, de cerca de 4m de altura, era o terror das mães. “Olha só que perigo isso, meu Deus”, dizia a dona de casa Ariadne Pachecho, 30, enquanto as crianças subiam e desciam. Guardas municipais disseram, no entanto, que nenhum acidente ocorreu durante o domingo ensolarado.

A interdição da ponte não Argola de sustentação estava gasta e ponte está proibida inibiu as mais de 5 mil pessoas que compareceram ao parque domingo, segundo informações da Guarda Civil Municipal. O casal Ana Lúcia de Souza, 41 anos, e Paulo Lopes, 44, aproveitou o domingo do feriado prolongado para conhecer o novo espaço de lazer da cidade. “Esse é o Ibirapuera do Grande ABC”, diz Ana Lúcia. A maior queixa dos freqüentadores foram os animais de estimação à solta. “Há dejetos de animais onde as crianças brincam”, reclama Paulo Lopes. Segundo guardas municipais, um cachorro mordeu um dos visitantes do parque. O homem não ficou gravemente ferido, no entanto.

Domingo – O último dia do feriado prolongado de Tiradentes também lotou outros parques da região e a prainha do Riacho Grande, em São Bernardo. Outra opção dos moradores de Santo André foi o Parque Celso Daniel. Durante toda a manhã, o parque esteve lotado. Grupos treinavam capoeira enquanto outros escolheram pontos afastados em meio a área verde para treinar esgrima.

Colaborou Luciana Sereno


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Brinquedo do Parque Central é interditado pela Defesa Civil

Artur Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

25/04/2005 | 11:43


A Defesa Civil interditou domingo um brinquedo no playground do Parque Central, em Santo André. O fato ocorre após uma semana da reinauguração do espaço, após reformas. Trata-se de uma ponte de madeira, que está com uma das argolas de sustentação gastas. O problema poderia causar a queda da ponte – onde crianças pulavam e se balançavam domingo – segundo integrantes da Defesa Civil.

A interdição não surtiu muito efeito. Durante a permanência da reportagem no local, pelo menos cinco crianças pularam os cavaletes da Defesa Civil e continuaram a brincadeira na ponte. Marina Gonzales, 10 anos, respeitou a proibição, mas com ressalvas. “Só porque eu queria ir na ponte!”, reclamou. Outro brinquedo, de cerca de 4m de altura, era o terror das mães. “Olha só que perigo isso, meu Deus”, dizia a dona de casa Ariadne Pachecho, 30, enquanto as crianças subiam e desciam. Guardas municipais disseram, no entanto, que nenhum acidente ocorreu durante o domingo ensolarado.

A interdição da ponte não Argola de sustentação estava gasta e ponte está proibida inibiu as mais de 5 mil pessoas que compareceram ao parque domingo, segundo informações da Guarda Civil Municipal. O casal Ana Lúcia de Souza, 41 anos, e Paulo Lopes, 44, aproveitou o domingo do feriado prolongado para conhecer o novo espaço de lazer da cidade. “Esse é o Ibirapuera do Grande ABC”, diz Ana Lúcia. A maior queixa dos freqüentadores foram os animais de estimação à solta. “Há dejetos de animais onde as crianças brincam”, reclama Paulo Lopes. Segundo guardas municipais, um cachorro mordeu um dos visitantes do parque. O homem não ficou gravemente ferido, no entanto.

Domingo – O último dia do feriado prolongado de Tiradentes também lotou outros parques da região e a prainha do Riacho Grande, em São Bernardo. Outra opção dos moradores de Santo André foi o Parque Celso Daniel. Durante toda a manhã, o parque esteve lotado. Grupos treinavam capoeira enquanto outros escolheram pontos afastados em meio a área verde para treinar esgrima.

Colaborou Luciana Sereno

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;