Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Semasa adia definição de vida útil do aterro municipal


Isis Mastromano Correia
Do Diário do Grande ABC

27/06/2009 | 07:00


A data de encerramento das operações do aterro municipal de Santo André ainda está indefinida. O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) havia prometido divulgar o resultado de um estudo sobre o período da vida útil do local na sexta-feira, mas o levantamento só ficará pronto na próxima semana.

Se o prazo a ser apontado pela avaliação não coincidir com o envio do aval da Cetesb (Companhia Estadual de Tecnologia de Saneamento Ambiental) sobre a ampliação da área útil do empreendimento, um edital para terceirização do serviço será lançado.

Segundo o Semasa, a racionalização do sistema de disposição dos resíduos e a queda sazonal do volume têm dado fôlego paliativo ao local. A cidade corre contra o tempo para tentar obter junto ao governo do Estado autorização para aumentar a área útil do empreendimento em 6 mil metros quadrados.

Documentos e estudos que justificam a viabilidade da ampliação têm sido enviados à Cetesb. A ampliação possibilita pelo menos mais sete meses de funcionamento ao local que hoje recebe, em média, 20 toneladas de lixo mensalmente.

A Cetesb informou que o pedido do Semasa continua em análise. Segundo o órgão estatal, foram feitas novas vistorias no aterro e o parecer deverá ser finalizado em breve.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Semasa adia definição de vida útil do aterro municipal

Isis Mastromano Correia
Do Diário do Grande ABC

27/06/2009 | 07:00


A data de encerramento das operações do aterro municipal de Santo André ainda está indefinida. O Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) havia prometido divulgar o resultado de um estudo sobre o período da vida útil do local na sexta-feira, mas o levantamento só ficará pronto na próxima semana.

Se o prazo a ser apontado pela avaliação não coincidir com o envio do aval da Cetesb (Companhia Estadual de Tecnologia de Saneamento Ambiental) sobre a ampliação da área útil do empreendimento, um edital para terceirização do serviço será lançado.

Segundo o Semasa, a racionalização do sistema de disposição dos resíduos e a queda sazonal do volume têm dado fôlego paliativo ao local. A cidade corre contra o tempo para tentar obter junto ao governo do Estado autorização para aumentar a área útil do empreendimento em 6 mil metros quadrados.

Documentos e estudos que justificam a viabilidade da ampliação têm sido enviados à Cetesb. A ampliação possibilita pelo menos mais sete meses de funcionamento ao local que hoje recebe, em média, 20 toneladas de lixo mensalmente.

A Cetesb informou que o pedido do Semasa continua em análise. Segundo o órgão estatal, foram feitas novas vistorias no aterro e o parecer deverá ser finalizado em breve.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;