Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Quenianos vao fazer 'jogo de equipe' em SP


Do Diário do Grande ABC

10/06/2000 | 14:06


O fundista queniano Paul Yego apenas balançou a cabeça, para dizer que sim, quando questionado se voltou para correr pelo bicampeonato da Maratona Internacional de Sao Paulo - a prova, com 42 km e 195 m, terá largada às 9h deste domingo, na Praça Charles Miller, no Pacaembu, e chegada no Parque do Ibirapuera.

Yego, 32 anos, economizou nas palavras e frustrou os jornalistas ao falar da prova, assim como os outros corredores quenianos que fazem parte do mesmo grupo, o dos patrocinados pela Fila, Kipkemboi Cheruiyot e Henri Cherono. Nao deram nenhum detalhe sobre o treinamento que fazem, suas carreiras e nem sabem dizer ao certo o motivo pelo qual o Quênia produz tao bons fundistas. Mas confirmam que vieram aqui para tentar vencer a Maratona e, para isso, vao "fazer jogo de equipe". "Vamos correr juntos pelo menos até o 39º quilômetro", admite Cheruiyot.

Depois disso, ganha quem estiver em melhor condiçoes para ser o mais rápido nos quilômetros finais. O tempo de Yego, no ano passado, recorde da prova em cinco ediçoes, foi de 2h15min20.

Os quenianos entendem que o duelo será contra os brasileiros, entre eles Luís Antônio dos Santos, campeao da Maratona em 1995, e Luis Carlos Ramos, vice-campeao em 1998. Tudo vai depender do dia e da temperatura, que os quenianos torcem para estar amena, "nem tao quente, nem tao fria".

Um outro queniano, William Musyoki, que treina sozinho, mas também promete correr no bloco da frente, disse que vai fazer a sua própria corrida, sem jogo de equipe. De William é possível tirar algumas poucas frases como a de que "a maratona é uma corrida indefinida, em que tudo pode ocorrer", dependendo do clima, do ritmo imposto, se o percurso é plano ou com muitas subidas e declives e de como o competidor sente-se no dia.

Entre as mulheres, Wioletta Kriza, da Polônia, vencedora da Maratona de Cleveland, Ohio, nesta temporada (2h34min27), sabe que vai ter de derrotar as brasileiras. Aponta Márcia Narloch, a ganhadora da prova no ano passado (2h37min20), como uma das favoritas desta ediçao.

A Maratona deve ter a presença de 8 mil atletas, que estarao lutando por uma premiaçao de R$ 150 mil, além de dois carros para os melhores brasileiros e o sorteio de cinco passagens para Nova York.

Coelhos - A Maratona Internacional de Sao Paulo contará com dois "coelhos" (corredores que puxam o ritmo da prova) muito especiais. Serao nada menos que dois dos representantes brasileiros na maratona dos Jogos Olímpicos de Sydney, em setembro: Éder Fialho e Osmiro Silva. A previsao é que eles possam correr meia maratona em 1h06min, antes de abandonar a prova, ditando um ritmo que o queniano Paul Yego considera "forte".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Quenianos vao fazer 'jogo de equipe' em SP

Do Diário do Grande ABC

10/06/2000 | 14:06


O fundista queniano Paul Yego apenas balançou a cabeça, para dizer que sim, quando questionado se voltou para correr pelo bicampeonato da Maratona Internacional de Sao Paulo - a prova, com 42 km e 195 m, terá largada às 9h deste domingo, na Praça Charles Miller, no Pacaembu, e chegada no Parque do Ibirapuera.

Yego, 32 anos, economizou nas palavras e frustrou os jornalistas ao falar da prova, assim como os outros corredores quenianos que fazem parte do mesmo grupo, o dos patrocinados pela Fila, Kipkemboi Cheruiyot e Henri Cherono. Nao deram nenhum detalhe sobre o treinamento que fazem, suas carreiras e nem sabem dizer ao certo o motivo pelo qual o Quênia produz tao bons fundistas. Mas confirmam que vieram aqui para tentar vencer a Maratona e, para isso, vao "fazer jogo de equipe". "Vamos correr juntos pelo menos até o 39º quilômetro", admite Cheruiyot.

Depois disso, ganha quem estiver em melhor condiçoes para ser o mais rápido nos quilômetros finais. O tempo de Yego, no ano passado, recorde da prova em cinco ediçoes, foi de 2h15min20.

Os quenianos entendem que o duelo será contra os brasileiros, entre eles Luís Antônio dos Santos, campeao da Maratona em 1995, e Luis Carlos Ramos, vice-campeao em 1998. Tudo vai depender do dia e da temperatura, que os quenianos torcem para estar amena, "nem tao quente, nem tao fria".

Um outro queniano, William Musyoki, que treina sozinho, mas também promete correr no bloco da frente, disse que vai fazer a sua própria corrida, sem jogo de equipe. De William é possível tirar algumas poucas frases como a de que "a maratona é uma corrida indefinida, em que tudo pode ocorrer", dependendo do clima, do ritmo imposto, se o percurso é plano ou com muitas subidas e declives e de como o competidor sente-se no dia.

Entre as mulheres, Wioletta Kriza, da Polônia, vencedora da Maratona de Cleveland, Ohio, nesta temporada (2h34min27), sabe que vai ter de derrotar as brasileiras. Aponta Márcia Narloch, a ganhadora da prova no ano passado (2h37min20), como uma das favoritas desta ediçao.

A Maratona deve ter a presença de 8 mil atletas, que estarao lutando por uma premiaçao de R$ 150 mil, além de dois carros para os melhores brasileiros e o sorteio de cinco passagens para Nova York.

Coelhos - A Maratona Internacional de Sao Paulo contará com dois "coelhos" (corredores que puxam o ritmo da prova) muito especiais. Serao nada menos que dois dos representantes brasileiros na maratona dos Jogos Olímpicos de Sydney, em setembro: Éder Fialho e Osmiro Silva. A previsao é que eles possam correr meia maratona em 1h06min, antes de abandonar a prova, ditando um ritmo que o queniano Paul Yego considera "forte".

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;