Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PPB se reúne e libera alianças nos Estados


Do Diário OnLine

11/06/2002 | 13:51


A executiva nacional decidiu que do PPB não participará de nenhuma coligação presidencial e liberou os diretórios estaduais para a realização de alianças. A cúpula nacional do partido se reuniu nesta terça-feira em Brasília.

Apesar de não apoiar oficialmente ninguém, o vice-líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PPB-PA), vai realizar na quarta-feira um ato de apoio a José Serra (PSDB). A ala governista do partido, liderada pelo ex-ministro Francisco Dornelles, defendia uma aliança formal com os tucanos e diz que metade dos pepebistas pensam da mesma forma.

“Se não fosse a verticalização (das candidaturas), estaríamos formalmente com o Serra. Estamos há sete anos com o governo Fernando Henrique e uma aliança é natural”, afirmou Barros.

Desavenças- Em São Paulo, onde o PPB é inimigo político do PSDB, o partido ainda não definiu quem vai apoiar na eleição presidencial. Os pepebistas paulistas foram o maior empecilho para a coligação com os tucanos.

Mostrando que em São Paulo os tucanos não terão palanque, o candidato pepebista ao governo do Estado, Paulo Maluf, tentou desvalorizar o esforço da ala governista. Ele não acredita que os tucanos recebam apoio informal do seu partido.

Maluf reclamou durante o encontro da executiva nacional dos altos níveis de desemprego e da falta de investimento do governo Fernando Henrique Cardoso na área da segurança.

O pepebista, no entanto, não abre seu voto. Ele disse que seu palanque estará aberto para os quatro pré-candidatos: Serra, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Anthony Garotinho (PSB) e Ciro Gomes (PPS). "Quero ter votos de todos eles. Maluf será o contraponto", afirmou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PPB se reúne e libera alianças nos Estados

Do Diário OnLine

11/06/2002 | 13:51


A executiva nacional decidiu que do PPB não participará de nenhuma coligação presidencial e liberou os diretórios estaduais para a realização de alianças. A cúpula nacional do partido se reuniu nesta terça-feira em Brasília.

Apesar de não apoiar oficialmente ninguém, o vice-líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PPB-PA), vai realizar na quarta-feira um ato de apoio a José Serra (PSDB). A ala governista do partido, liderada pelo ex-ministro Francisco Dornelles, defendia uma aliança formal com os tucanos e diz que metade dos pepebistas pensam da mesma forma.

“Se não fosse a verticalização (das candidaturas), estaríamos formalmente com o Serra. Estamos há sete anos com o governo Fernando Henrique e uma aliança é natural”, afirmou Barros.

Desavenças- Em São Paulo, onde o PPB é inimigo político do PSDB, o partido ainda não definiu quem vai apoiar na eleição presidencial. Os pepebistas paulistas foram o maior empecilho para a coligação com os tucanos.

Mostrando que em São Paulo os tucanos não terão palanque, o candidato pepebista ao governo do Estado, Paulo Maluf, tentou desvalorizar o esforço da ala governista. Ele não acredita que os tucanos recebam apoio informal do seu partido.

Maluf reclamou durante o encontro da executiva nacional dos altos níveis de desemprego e da falta de investimento do governo Fernando Henrique Cardoso na área da segurança.

O pepebista, no entanto, não abre seu voto. Ele disse que seu palanque estará aberto para os quatro pré-candidatos: Serra, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Anthony Garotinho (PSB) e Ciro Gomes (PPS). "Quero ter votos de todos eles. Maluf será o contraponto", afirmou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;