Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

CBF e Fifa barram saída de Robinho


Das Agências

23/07/2005 | 00:03


A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) decidiu não entregar o certificado internacional de transferência para o atacante Robinho, do Santos, mesmo depois de o Real Madrid ter depositado US$ 30 milhões, através de um aval bancário, na conta do clube da Baixada Santista. O departamento jurídico da entidade brasileira comunicou que só irá liberar Robinho, se a equipe espanhola pagar US$ 50 milhões. A Fifa também se mostrou contrária ao rompimento unilateral e pode até suspender o jogador.

"A multa pela rescisão unilateral do contrato é uma cláusula penal e está estipulada em 50 milhões de dólares. Portanto, é o valor que o Santos tem direito a receber, já que Robinho quer sair", disse Carlos Eugênio Lopes, diretor jurídico da CBF. Valed Perry, advogado da entidade, tem a mesma opinião. "A decisão já está tomada. Robinho só poderá sair se o Real Madrid depositar os 50 milhões", comentou.

Nesta sexta-feira, a direção da equipe espanhola entregou a documentação da compra do passe do brasileiro para a Real Federação Espanhola de Futebol, que analisou os papéis e fez um pedido para a CBF liberar o certificado de transferência de Robinho. "Não há dúvida de que se trata de uma decisão muito importante", afirmou o vice-presidente do Real Madrid, Emílio Butragueño.

Segundo o representante brasileiro da Câmara de Litígio da Fifa, Paulo Rogério Amoretty, a entidade mundial costuma repreender com cobrança de multa e suspensão os jogadores que assinam contrato com outra equipe sem a anuência do clube defensor dos seus direitos federativos. "Se ele (Robinho) não estiver jogando nem treinando pelo Santos e assinar compromisso com outro clube, incorrerá numa ruptura de contrato. Isso pode ser muito ruim para ele", disse.

O chefe do Departamento Jurídico do clube brasileiro, Mário Mello, também se manifestou. Para ele, está havendo um desentendimento. "Eles (dirigentes do Real, o empresário Wágner Ribeiro e Robinho) estão confundindo negociação com cláusula penal. O Robinho está rompendo o contrato de forma unilateral", explica.

Assim, Mello entende que o atacante tem de pagar ao Santos a multa total. O jogador só tem direito aos 40% em caso de venda, o que não é o caso neste momento. "Não podemos aceitar que eles interpretem de uma forma o contrato e façam o depósito que bem entenderem", disse.

Pelo novo estatuto da Fifa, Robinho corre o risco de ficar quatro meses suspenso, pois não pode haver rompimento unilateral. Para o Peixe, é isso que está acontecendo. O Santos ainda pretende usar contra o Real um vídeo que está no site oficial do clube espanhol referindo-se ao atleta como novo contratado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

CBF e Fifa barram saída de Robinho

Das Agências

23/07/2005 | 00:03


A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) decidiu não entregar o certificado internacional de transferência para o atacante Robinho, do Santos, mesmo depois de o Real Madrid ter depositado US$ 30 milhões, através de um aval bancário, na conta do clube da Baixada Santista. O departamento jurídico da entidade brasileira comunicou que só irá liberar Robinho, se a equipe espanhola pagar US$ 50 milhões. A Fifa também se mostrou contrária ao rompimento unilateral e pode até suspender o jogador.

"A multa pela rescisão unilateral do contrato é uma cláusula penal e está estipulada em 50 milhões de dólares. Portanto, é o valor que o Santos tem direito a receber, já que Robinho quer sair", disse Carlos Eugênio Lopes, diretor jurídico da CBF. Valed Perry, advogado da entidade, tem a mesma opinião. "A decisão já está tomada. Robinho só poderá sair se o Real Madrid depositar os 50 milhões", comentou.

Nesta sexta-feira, a direção da equipe espanhola entregou a documentação da compra do passe do brasileiro para a Real Federação Espanhola de Futebol, que analisou os papéis e fez um pedido para a CBF liberar o certificado de transferência de Robinho. "Não há dúvida de que se trata de uma decisão muito importante", afirmou o vice-presidente do Real Madrid, Emílio Butragueño.

Segundo o representante brasileiro da Câmara de Litígio da Fifa, Paulo Rogério Amoretty, a entidade mundial costuma repreender com cobrança de multa e suspensão os jogadores que assinam contrato com outra equipe sem a anuência do clube defensor dos seus direitos federativos. "Se ele (Robinho) não estiver jogando nem treinando pelo Santos e assinar compromisso com outro clube, incorrerá numa ruptura de contrato. Isso pode ser muito ruim para ele", disse.

O chefe do Departamento Jurídico do clube brasileiro, Mário Mello, também se manifestou. Para ele, está havendo um desentendimento. "Eles (dirigentes do Real, o empresário Wágner Ribeiro e Robinho) estão confundindo negociação com cláusula penal. O Robinho está rompendo o contrato de forma unilateral", explica.

Assim, Mello entende que o atacante tem de pagar ao Santos a multa total. O jogador só tem direito aos 40% em caso de venda, o que não é o caso neste momento. "Não podemos aceitar que eles interpretem de uma forma o contrato e façam o depósito que bem entenderem", disse.

Pelo novo estatuto da Fifa, Robinho corre o risco de ficar quatro meses suspenso, pois não pode haver rompimento unilateral. Para o Peixe, é isso que está acontecendo. O Santos ainda pretende usar contra o Real um vídeo que está no site oficial do clube espanhol referindo-se ao atleta como novo contratado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;