Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Petrobras resgata helicóptero do fundo do mar


Do Diário OnLine
Com Agências

26/07/2004 | 10:23


A Petrobras concluiu na noite deste domingo o trabalho de retirada do fundo do mar do helicóptero S-76, da empresa BHS, que caiu na manhã da última quinta feira, na Bacia de Campos, norte fluminense. Das 11 pessoas que estavam no aparelho, seis morreram. A aeronave afundou após um pouso de emergência.

Cerca de 60 técnicos e um robô auxiliaram na retirada do helicóptero, que foi levado para Macaé na madrugada desta segunda-feira.

Ricardo Antonio da Silva, empregado da Promontest, foi resgatado na noite de sexta-feira, no fundo do mar, a cerca de 120 metros do local do acidente. Segundo a Petrobras, o corpo foi resgatado com a ajuda de robôs submarinos. Adilson Alves de Paula, Eleomar Rossi e Higo Neves da Silva, funcionários da Krontec, e Anidalmon Moraes Siqueira, da empresa BSM, foram resgatados do interior da aeronave no sábado. Os cinco corpos foram levados para o IML (Instituto Médico Legal) de Macaé.

Entre os cinco sobreviventes, Anderson Andrade Silva, funcionário da Krontec, recebeu alta na manhã de sexta. Luciana de Oliveira Silva, empregada da CIS Brasil, Augusto César Peixoto Gomes, funcionário da Petrobras; o comandante Adriano Godinho e o co-piloto José Ismael Junior, empregados da BHS, continuam hospitalizados. Eles devem receber alta nesta terça-feira.

Acidente - O acidente ocorreu às 8h20 desta quinta, a 190 quilômetros do nordeste de Macaé. O helicóptero transportava os passageiros para o navio-plataforma P-31, localizado a cerca de 90 quilômetros do aeroporto do Farol.

A aeronave era equipada com quatro bolsas de ar que deveriam inflar no caso de um pouso na água. Segundo testemunhas, duas delas não teriam funcionado, por isso o aparelho teria afundado rapidamente. A Marinha e a Aeronáutica investigam o acidente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Petrobras resgata helicóptero do fundo do mar

Do Diário OnLine
Com Agências

26/07/2004 | 10:23


A Petrobras concluiu na noite deste domingo o trabalho de retirada do fundo do mar do helicóptero S-76, da empresa BHS, que caiu na manhã da última quinta feira, na Bacia de Campos, norte fluminense. Das 11 pessoas que estavam no aparelho, seis morreram. A aeronave afundou após um pouso de emergência.

Cerca de 60 técnicos e um robô auxiliaram na retirada do helicóptero, que foi levado para Macaé na madrugada desta segunda-feira.

Ricardo Antonio da Silva, empregado da Promontest, foi resgatado na noite de sexta-feira, no fundo do mar, a cerca de 120 metros do local do acidente. Segundo a Petrobras, o corpo foi resgatado com a ajuda de robôs submarinos. Adilson Alves de Paula, Eleomar Rossi e Higo Neves da Silva, funcionários da Krontec, e Anidalmon Moraes Siqueira, da empresa BSM, foram resgatados do interior da aeronave no sábado. Os cinco corpos foram levados para o IML (Instituto Médico Legal) de Macaé.

Entre os cinco sobreviventes, Anderson Andrade Silva, funcionário da Krontec, recebeu alta na manhã de sexta. Luciana de Oliveira Silva, empregada da CIS Brasil, Augusto César Peixoto Gomes, funcionário da Petrobras; o comandante Adriano Godinho e o co-piloto José Ismael Junior, empregados da BHS, continuam hospitalizados. Eles devem receber alta nesta terça-feira.

Acidente - O acidente ocorreu às 8h20 desta quinta, a 190 quilômetros do nordeste de Macaé. O helicóptero transportava os passageiros para o navio-plataforma P-31, localizado a cerca de 90 quilômetros do aeroporto do Farol.

A aeronave era equipada com quatro bolsas de ar que deveriam inflar no caso de um pouso na água. Segundo testemunhas, duas delas não teriam funcionado, por isso o aparelho teria afundado rapidamente. A Marinha e a Aeronáutica investigam o acidente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;