Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Suspeitos de ter vínculos com a Al Qaeda são detidos na Califórnia


Da AFP

08/06/2005 | 13:09


O jornal Los Angeles Times informou nesta quarta-feira que dois homens de origem paquistanesa, pai e filho, foram detidos, suspeitos de terem vínculo com a organização terrorista Al Qaeda.

O mais jovem, Hamid Hayat, 23 anos, admitiu ter sido treinado em um campo da Al Qaeda no Paquistão para aprender a "matar americanos". O pai, Umer Hayat, 47, reconheceu ter enviado dinheiro ao filho quando ele se encontrava no campo de treinamento.

Hamid Hayat foi detido em sua volta do Paquistão em 27 de maio. Segundo a polícia, o jovem confessou ter voltado para os Estados Unidos para cometer atentados contra hospitais e lojas de alimentação. A família de ambos, no entanto, nega que eles tenham relações com a rede terrorista e que a viagem do rapaz ao Paquistão tinha como objetivo resolver os detalhes de um casamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Suspeitos de ter vínculos com a Al Qaeda são detidos na Califórnia

Da AFP

08/06/2005 | 13:09


O jornal Los Angeles Times informou nesta quarta-feira que dois homens de origem paquistanesa, pai e filho, foram detidos, suspeitos de terem vínculo com a organização terrorista Al Qaeda.

O mais jovem, Hamid Hayat, 23 anos, admitiu ter sido treinado em um campo da Al Qaeda no Paquistão para aprender a "matar americanos". O pai, Umer Hayat, 47, reconheceu ter enviado dinheiro ao filho quando ele se encontrava no campo de treinamento.

Hamid Hayat foi detido em sua volta do Paquistão em 27 de maio. Segundo a polícia, o jovem confessou ter voltado para os Estados Unidos para cometer atentados contra hospitais e lojas de alimentação. A família de ambos, no entanto, nega que eles tenham relações com a rede terrorista e que a viagem do rapaz ao Paquistão tinha como objetivo resolver os detalhes de um casamento.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;