Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Anatel vai frear propaganda enganosa de internet móvel



27/03/2010 | 07:00


Depois de muita reclamação dos consumidores, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) resolveu apertar o cerco às operadoras de internet. A partir de 1º de junho, as empresas de banda larga móvel serão obrigadas a informar nas peças publicitárias a velocidade mínima de conexão à internet do serviço que está sendo vendido. A determinação foi comunicada por meio de ofício enviado a todas as prestadoras. A empresa que descumprir a regra está sujeita a responder processo administrativo e poderá ser multada.

A agência não explicou porque a determinação não alcança também as operadoras de banda larga fixa, como as empresas de telefonia ou de TV a cabo. O gerente geral de comunicações pessoais terrestres da Anatel, Bruno Ramos, responsável pelo envio do ofício às operadoras móveis, explicou ontem que as empresas não podem simplesmente dizer a velocidade máxima de conexão.

"A propaganda tem de vender o que está sendo oferecido. Se vai comprar um mega (1 megabits por segundo), tem de ter um mega de velocidade", afirmou Ramos depois de participar de reunião do conselho da Anatel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Anatel vai frear propaganda enganosa de internet móvel


27/03/2010 | 07:00


Depois de muita reclamação dos consumidores, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) resolveu apertar o cerco às operadoras de internet. A partir de 1º de junho, as empresas de banda larga móvel serão obrigadas a informar nas peças publicitárias a velocidade mínima de conexão à internet do serviço que está sendo vendido. A determinação foi comunicada por meio de ofício enviado a todas as prestadoras. A empresa que descumprir a regra está sujeita a responder processo administrativo e poderá ser multada.

A agência não explicou porque a determinação não alcança também as operadoras de banda larga fixa, como as empresas de telefonia ou de TV a cabo. O gerente geral de comunicações pessoais terrestres da Anatel, Bruno Ramos, responsável pelo envio do ofício às operadoras móveis, explicou ontem que as empresas não podem simplesmente dizer a velocidade máxima de conexão.

"A propaganda tem de vender o que está sendo oferecido. Se vai comprar um mega (1 megabits por segundo), tem de ter um mega de velocidade", afirmou Ramos depois de participar de reunião do conselho da Anatel.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;