Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara aprova contratação de 415 servidores sem concurso


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

04/03/2020 | 00:01


A Câmara de Mauá aprovou na sessão de ontem, em segundo turno e em definitivo, projeto do governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB) que autoriza a contratação de 415 servidores de forma direta, ou seja, sem concurso público. Os cargos serão para a área da saúde e terão contrato temporário de um ano, não prorrogável.

A medida causou polêmica nas últimas semanas porque, para a oposição, a contratação de funcionários de forma direta em ano eleitoral indica inchaço da máquina em benefício do governo.

A administração, por outro lado, argumenta que a medida é “paliativa” e que há necessidade de estancar a defasagem de médicos no município, sobretudo depois do fim do programa Mais Médicos, do governo federal. O Paço mauaense caminha para colocar na rua licitação para contratar nova OSS (Organização Social de Saúde) para substituir a FUABC (Fundação do ABC) nas gestões clínica e administrativa dos equipamentos do setor no município.

CARGOS
Além de 200 médicos, o projeto autorizará a Prefeitura a nomear técnicos de enfermagem (50 vagas); enfermeiros (35); cirurgiões dentistas (dez); e fisioterapeutas (cinco). A proposta prevê ainda a contratação de 15 motoristas de ambulância e 100 agentes administrativos. A oposição até que tentou suprimir do projeto esses últimos cargos na semana passada, mas a base do governo derrubou a emenda. As novas contratações causarão impacto de R$ 34,2 milhões na folha de pagamento neste ano. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara aprova contratação de 415 servidores sem concurso

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

04/03/2020 | 00:01


A Câmara de Mauá aprovou na sessão de ontem, em segundo turno e em definitivo, projeto do governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB) que autoriza a contratação de 415 servidores de forma direta, ou seja, sem concurso público. Os cargos serão para a área da saúde e terão contrato temporário de um ano, não prorrogável.

A medida causou polêmica nas últimas semanas porque, para a oposição, a contratação de funcionários de forma direta em ano eleitoral indica inchaço da máquina em benefício do governo.

A administração, por outro lado, argumenta que a medida é “paliativa” e que há necessidade de estancar a defasagem de médicos no município, sobretudo depois do fim do programa Mais Médicos, do governo federal. O Paço mauaense caminha para colocar na rua licitação para contratar nova OSS (Organização Social de Saúde) para substituir a FUABC (Fundação do ABC) nas gestões clínica e administrativa dos equipamentos do setor no município.

CARGOS
Além de 200 médicos, o projeto autorizará a Prefeitura a nomear técnicos de enfermagem (50 vagas); enfermeiros (35); cirurgiões dentistas (dez); e fisioterapeutas (cinco). A proposta prevê ainda a contratação de 15 motoristas de ambulância e 100 agentes administrativos. A oposição até que tentou suprimir do projeto esses últimos cargos na semana passada, mas a base do governo derrubou a emenda. As novas contratações causarão impacto de R$ 34,2 milhões na folha de pagamento neste ano. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;