Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Faltou bom-senso

Nenhuma justificativa da administração do Palmeiras convencerá a burrice do time


Especial para o Diário

19/11/2010 | 00:00


Nenhuma justificativa da administração do Palmeiras convencerá a burrice do time ter jogado domingo em Goiânia pelo Brasileiro, contra o Atlético-GO, voltado para São Paulo e retornado para a capital de Goiás para jogar a primeira semifinal da Copa Sul-Americana.

Mesmo a confirmação do adversário acontecida na quinta-feira, portanto, com pouco tempo para rever os planos traçados inicialmente, não diminui a exposição de tanto cansaço para a delegação.

Os titulares poupados na partida de domingo poderiam estar treinando no local do jogo contra o Goiás, buscando adaptação e entrosamento.

Alguns jogadores do próprio elenco palmeirense fizeram piadinhas com a desorganização da administração e da comissão técnica.

Como aconteceu a vitória no primeiro jogo contra o Goiás esse erro não repercutiu/CW.

SERIA ISSO MESMO?

O TCU (Tribunal de Contas da União) decidiu na sessão ordinária da 1ª Câmara no dia 9 "acolher as alegações de defesa" do Ministério do Esporte no contrato sobre os serviços de hotelaria na Vila Pan-americana por ocasião dos Jogos Rio 2007.

Com o encerramento desse processo, não há mais nenhuma tomada de contas especial do Pan pendente no tribunal. Em todos os julgamentos ocorridos até o momento, o TCU acatou os argumentos do Ministério do Esporte e isentou seus gestores de responsabilidades.

ADEUS

É possível que Ronaldinho Gaúcho tenha feito contra a Argentina o seu último jogo vestindo a camisa da Seleção Brasileira.

Ficou claro que com ele em campo as jogadas não fluem. A marcação forte dos dois times, principalmente no primeiro tempo, exige velocidade nos passes e nas jogadas.

O estilo de Ronaldinho é mais clássico. E a idade pesa. Por isso deve ter ficado claro para Mano Menezes que com ele em campo o Brasil deveria mudar completamente o estilo de jogo visto nas últimas partidas.

Pode ter sido o bad-end.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Faltou bom-senso

Nenhuma justificativa da administração do Palmeiras convencerá a burrice do time

Especial para o Diário

19/11/2010 | 00:00


Nenhuma justificativa da administração do Palmeiras convencerá a burrice do time ter jogado domingo em Goiânia pelo Brasileiro, contra o Atlético-GO, voltado para São Paulo e retornado para a capital de Goiás para jogar a primeira semifinal da Copa Sul-Americana.

Mesmo a confirmação do adversário acontecida na quinta-feira, portanto, com pouco tempo para rever os planos traçados inicialmente, não diminui a exposição de tanto cansaço para a delegação.

Os titulares poupados na partida de domingo poderiam estar treinando no local do jogo contra o Goiás, buscando adaptação e entrosamento.

Alguns jogadores do próprio elenco palmeirense fizeram piadinhas com a desorganização da administração e da comissão técnica.

Como aconteceu a vitória no primeiro jogo contra o Goiás esse erro não repercutiu/CW.

SERIA ISSO MESMO?

O TCU (Tribunal de Contas da União) decidiu na sessão ordinária da 1ª Câmara no dia 9 "acolher as alegações de defesa" do Ministério do Esporte no contrato sobre os serviços de hotelaria na Vila Pan-americana por ocasião dos Jogos Rio 2007.

Com o encerramento desse processo, não há mais nenhuma tomada de contas especial do Pan pendente no tribunal. Em todos os julgamentos ocorridos até o momento, o TCU acatou os argumentos do Ministério do Esporte e isentou seus gestores de responsabilidades.

ADEUS

É possível que Ronaldinho Gaúcho tenha feito contra a Argentina o seu último jogo vestindo a camisa da Seleção Brasileira.

Ficou claro que com ele em campo as jogadas não fluem. A marcação forte dos dois times, principalmente no primeiro tempo, exige velocidade nos passes e nas jogadas.

O estilo de Ronaldinho é mais clássico. E a idade pesa. Por isso deve ter ficado claro para Mano Menezes que com ele em campo o Brasil deveria mudar completamente o estilo de jogo visto nas últimas partidas.

Pode ter sido o bad-end.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;