Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Enéas teria desviado verba da Câmara


Do Diário OnLine
Com Agências

21/09/2003 | 14:20


O deputado federal Enéas Carneiro (Prona-SP) está sendo acusado de usar irregularmente a verba de custeio paga aos parlamentares. De acordo com denúncia publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, o político teria combinado um esquema de desvio de dinheiro com seu motorista, o policial militar Levy da Costa Peres.

Pelo acordo, o motorista daria notas fiscais de R$ 3 mil por mês ao deputado, referentes às parcelas do pagamento do carro, e o dinheiro, que sairia dos cofres da Câmara, seria dividido entre os dois. Com sua parte, o motorista pagaria a parcela real do veículo, de R$ 1,2 mil.

O suposto acordo ruiu quando o deputado parou de repassar o dinheiro para o comparsa. O motorista informou que continuou entregando os recibos neste período, dando a entender que Enéas continuou pegando o dinheiro.

Nervoso com a situação, Levy da Costa gravou uma conversa com o deputado onde discutiam o pagamento da dívida.

Com informações da Folha de S.Paulo



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Enéas teria desviado verba da Câmara

Do Diário OnLine
Com Agências

21/09/2003 | 14:20


O deputado federal Enéas Carneiro (Prona-SP) está sendo acusado de usar irregularmente a verba de custeio paga aos parlamentares. De acordo com denúncia publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, o político teria combinado um esquema de desvio de dinheiro com seu motorista, o policial militar Levy da Costa Peres.

Pelo acordo, o motorista daria notas fiscais de R$ 3 mil por mês ao deputado, referentes às parcelas do pagamento do carro, e o dinheiro, que sairia dos cofres da Câmara, seria dividido entre os dois. Com sua parte, o motorista pagaria a parcela real do veículo, de R$ 1,2 mil.

O suposto acordo ruiu quando o deputado parou de repassar o dinheiro para o comparsa. O motorista informou que continuou entregando os recibos neste período, dando a entender que Enéas continuou pegando o dinheiro.

Nervoso com a situação, Levy da Costa gravou uma conversa com o deputado onde discutiam o pagamento da dívida.

Com informações da Folha de S.Paulo

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;