Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Candidatura ao Paço é irreversível, diz Palacio

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador critica adversários e nega possibilidade de desistir de brigar pela Prefeitura


Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

17/05/2016 | 07:00


Pré-candidato à Prefeitura de São Caetano, o vereador Fabio Palacio (PR) garantiu que não desistirá da disputa de outubro. Em crítica indireta a figuras políticas da cidade que prometem candidatura ao Paço e que, posteriormente, abdicam do pleito, o parlamentar classificou como “irreversível” seu projeto de concorrer à sucessão do prefeito Paulo Pinheiro (PMDB).<EM>
<EM>“São Caetano tem histórico de candidaturas majoritárias de postulantes que saem do Legislativo, fazem balão de ensaio e depois desistem (de disputar a eleição). A cidade está calejada dessa prática”, frisou.

Palacio não citou nominalmente exemplos, mas o ex-vereador Gilberto Costa (PEN) é um dos que possuem histórico de desistências eleitorais. Nas disputas de 2008 e de 2012, o então parlamentar garantiu candidatura majoritária, mas com a proximidade da eleição acabou optando por concorrer à reeleição na Câmara – na última eleição, inclusive, sequer brigou pela manutenção do mandato. O ex-vereador costuma atribuir os recuos a descumprimento de acordos de aliados e traições políticas. Atualmente, garante que brigará pelo Palácio da Cerâmica neste ano.

Já Palacio, que foi vice-líder do governo do ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) na Câmara, disparou críticas ao tucano e ao atual chefe do Executivo. Segundo o parlamentar, as administrações de Auricchio representaram “retrocesso” para a cidade. “Na sua primeira gestão, ele (Auricchio) colheu o que o (ex-prefeito, Luiz) Tortorello (morto em 2004) plantou. Tanto é que fez um segundo governo ruim”, analisou Palacio, que foi um dos fiéis defensores da candidatura indicada por Auricchio em 2012, encabeçada por Regina Maura Zetone (PSDB). “Só a apoiei porque não via no Paulo a possibilidade de resgate de modo de governar de Tortorello.”

Assim como Pinheiro, Palacio também tenta transição do Legislativo para o Executivo – foi vereador por quatro mandatos. O republicano, no entanto, rejeitou comparações com o hoje prefeito. “Para embasar sua candidatura (ao Paço), o Paulo dizia que queria encerrar a carreira política como prefeito. Ou seja, só estava saindo candidato para pendurar as chuteiras. E eu não estou encerrando minha carreira. Quero usar minha experiência no Legislativo para fazer uma gestão moderna, voltada para o futuro.”

VICE
Palacio vislumbra escolha do parceiro de chapa só em meados de agosto, quando se encerra o período pré-eleitoral e a campanha inicia oficialmente. Atualmente, ele elenca a delegada Lucy Mastellini Fernandes (PTdoB) como possível vice. “Hoje, é o melhor quadro que temos no grupo.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Candidatura ao Paço é irreversível, diz Palacio

Vereador critica adversários e nega possibilidade de desistir de brigar pela Prefeitura

Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

17/05/2016 | 07:00


Pré-candidato à Prefeitura de São Caetano, o vereador Fabio Palacio (PR) garantiu que não desistirá da disputa de outubro. Em crítica indireta a figuras políticas da cidade que prometem candidatura ao Paço e que, posteriormente, abdicam do pleito, o parlamentar classificou como “irreversível” seu projeto de concorrer à sucessão do prefeito Paulo Pinheiro (PMDB).<EM>
<EM>“São Caetano tem histórico de candidaturas majoritárias de postulantes que saem do Legislativo, fazem balão de ensaio e depois desistem (de disputar a eleição). A cidade está calejada dessa prática”, frisou.

Palacio não citou nominalmente exemplos, mas o ex-vereador Gilberto Costa (PEN) é um dos que possuem histórico de desistências eleitorais. Nas disputas de 2008 e de 2012, o então parlamentar garantiu candidatura majoritária, mas com a proximidade da eleição acabou optando por concorrer à reeleição na Câmara – na última eleição, inclusive, sequer brigou pela manutenção do mandato. O ex-vereador costuma atribuir os recuos a descumprimento de acordos de aliados e traições políticas. Atualmente, garante que brigará pelo Palácio da Cerâmica neste ano.

Já Palacio, que foi vice-líder do governo do ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) na Câmara, disparou críticas ao tucano e ao atual chefe do Executivo. Segundo o parlamentar, as administrações de Auricchio representaram “retrocesso” para a cidade. “Na sua primeira gestão, ele (Auricchio) colheu o que o (ex-prefeito, Luiz) Tortorello (morto em 2004) plantou. Tanto é que fez um segundo governo ruim”, analisou Palacio, que foi um dos fiéis defensores da candidatura indicada por Auricchio em 2012, encabeçada por Regina Maura Zetone (PSDB). “Só a apoiei porque não via no Paulo a possibilidade de resgate de modo de governar de Tortorello.”

Assim como Pinheiro, Palacio também tenta transição do Legislativo para o Executivo – foi vereador por quatro mandatos. O republicano, no entanto, rejeitou comparações com o hoje prefeito. “Para embasar sua candidatura (ao Paço), o Paulo dizia que queria encerrar a carreira política como prefeito. Ou seja, só estava saindo candidato para pendurar as chuteiras. E eu não estou encerrando minha carreira. Quero usar minha experiência no Legislativo para fazer uma gestão moderna, voltada para o futuro.”

VICE
Palacio vislumbra escolha do parceiro de chapa só em meados de agosto, quando se encerra o período pré-eleitoral e a campanha inicia oficialmente. Atualmente, ele elenca a delegada Lucy Mastellini Fernandes (PTdoB) como possível vice. “Hoje, é o melhor quadro que temos no grupo.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;