Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 10 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

S.Caetano dá notebooks para seus estudantes


Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

19/08/2010 | 07:03


A Prefeitura de São Caetano entregará em setembro cerca 7.000 notebooks para todos os alunos do Ensino Fundamental, a partir do 3º ano. A cidade é a primeira do País a adotar o sistema de ensino tecnólogico nas escolas da rede municipal.

Cerca de 500 professores também receberão o computador. Ontem , 64 diretores das unidades escolares já ganharam o aparelho.

As 19 Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) vão receber duas lousas virtuais, que serão instaladas no laboratório de informática e no auditório.

A medida faz parte da ampliação do programa Aprender São Caetano, que desde em 2007 leva recursos tecnológicos para as escolas.

"A entrega dos computadores portáteis dá continuidade ao programa e permite a utilização da ferramenta eletrônica, de forma que a tecnologia sempre interaja com os conteúdos educacionais", afirma o prefeito José Auricchio Júnior (PTB).

Para o prefeito. as medidas são importantes porque também prepararam os jovens para o mercado de trabalho.

As escolas estão instalando redes, lousas virtuais e centros de recarga para que os alunos possam usufruir da ferramenta a partir do próximo mês.

Os estudantes usarão os notebooks tanto na sala de aula quanto nos laboratórios específicos - onde estão as lousas virtuais.

"Os alunos já estão familiarizados com os aparelhos que são usados nas aulas de informática. Por isso, acredito que deva estimular ainda mais o aprendizado", ressaltou Auricchio. Os equipamentos permanecerão na escola.

Cada escola terá um monitor para dar apoio ao professor e garantir que o recurso seja realmente aproveitado. "Os professores ganham mais uma ferramenta. Eles passam por capacitação desde o início do programa e contam com a ajuda de monitores do Positivo (grupo no segmento educacional e de tecnologia) para esclarecer dúvidas", disse Auricchio.

Todas as unidades municipais - incluindo as de Educação Infantil - serão beneficiadas com a ampliação do programa de ensino tecnológico.

PORTAL
Outra novidade é a atualização do portal Aprender São Caetano - desenvolvido em parceria com o Positivo - que pode ser acessado de qualquer local com acesso à internet.

Ao todo são mais de duas milhões de páginas que oferecem conteúdo e tira-dúvidas com professores on line. Outro portal, o Aprimora, será lançado e terá enfoque no ensino de Português e Matemática.

INFANTIL
Os mais de 5,3 mil alunos do Ensino Infantil também passam a acessar o portal Aprender São Caetano, As unidades destinadas aos pequenos já contam com as mesas educacionais, equipamentos que facilita a alfabetização de modo lúdico por meios eletrônicos.


Equipamento não substitui livros, cadernos e giz
Segundo a secretária de Educação de São Caetano, Magali Aparecida Selva Pinto, a tecnologia não irá substituir o livro e a lousa de giz.

"O notebook e a lousa digital vieram para agregar ao aprendizado, já que possibilita novas formas lúdicas e interativas de passar o conteúdo das disciplinas", explica.

Magali afirma que o objetivo é mesclar esses recursos com o conteúdo tradicional. "Os professores vão continuar usando a lousa de giz os alunos terão os livros e o caderno. Ao mesmo tempo, a rede municipal agregou o computador e a lousa virtual, que não precisam ser trabalhados necessariamente juntos", sustenta.

Para a secretária, a ferramenta veio complementar e suprir a necessidade dos jovens em busca do aprendizado. "Vamos determinar de acordo com o conteúdo quantas aulas serão ministradas nas salas com as lousas e também com os notebooks", justifica.

 

Tecnologia deve ser adotada aos poucos
Especialistas em Educação aprovam a iniciativa de São Caetano em oferecer computadores portáteis aos alunos do Ensino Fundamental e instalar lousas virtuais nas escolas.

"Misturar o ensino tradicional com tecnologia implica em aceleração do processo de aprendizado", disse o professor Klinger Sousa, doutor em Educação pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo.

Sousa acredita que a faixa etária - alunos a partir do 3º ano - é ideal para iniciar. "Eles já dispõem de capacidade cognitiva e coordenação suficiente para interagir e compreender a relação do conteúdo por intermédio do computador", avalia.

Para a professora de Psicologia da Educação da USP (Universidade de São Paulo) Silvia Colello, trata-se da tendência do futuro, mas as novas tecnologias devem ser adotadas de maneira progressiva.

"É preciso fazer adaptações para que alunos e professores estejam familiarizados e saibam qual é a finalidade no aprendizado. Os alunos podem ficar muito entusiasmados e a tecnologia pode se sobrepor a aquilo que veio proporcionar", sustenta.

A especialista dá a dica. "Por isso, deve ser introduzido aos poucos e sempre ressaltando a importância e a forma que será trabalhado em sala de aula".

Segundo Silvia, os recursos podem ser usados para aprofundar o conteúdo, mas sempre devem estar ligados ao método tradicional. "Aquilo que já é passado para o estudante pode ser ensinado por meio desses recursos de forma interativa, que desperte mais interesse."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S.Caetano dá notebooks para seus estudantes

Bruna Gonçalves
Do Diário do Grande ABC

19/08/2010 | 07:03


A Prefeitura de São Caetano entregará em setembro cerca 7.000 notebooks para todos os alunos do Ensino Fundamental, a partir do 3º ano. A cidade é a primeira do País a adotar o sistema de ensino tecnólogico nas escolas da rede municipal.

Cerca de 500 professores também receberão o computador. Ontem , 64 diretores das unidades escolares já ganharam o aparelho.

As 19 Emefs (Escolas Municipais de Ensino Fundamental) vão receber duas lousas virtuais, que serão instaladas no laboratório de informática e no auditório.

A medida faz parte da ampliação do programa Aprender São Caetano, que desde em 2007 leva recursos tecnológicos para as escolas.

"A entrega dos computadores portáteis dá continuidade ao programa e permite a utilização da ferramenta eletrônica, de forma que a tecnologia sempre interaja com os conteúdos educacionais", afirma o prefeito José Auricchio Júnior (PTB).

Para o prefeito. as medidas são importantes porque também prepararam os jovens para o mercado de trabalho.

As escolas estão instalando redes, lousas virtuais e centros de recarga para que os alunos possam usufruir da ferramenta a partir do próximo mês.

Os estudantes usarão os notebooks tanto na sala de aula quanto nos laboratórios específicos - onde estão as lousas virtuais.

"Os alunos já estão familiarizados com os aparelhos que são usados nas aulas de informática. Por isso, acredito que deva estimular ainda mais o aprendizado", ressaltou Auricchio. Os equipamentos permanecerão na escola.

Cada escola terá um monitor para dar apoio ao professor e garantir que o recurso seja realmente aproveitado. "Os professores ganham mais uma ferramenta. Eles passam por capacitação desde o início do programa e contam com a ajuda de monitores do Positivo (grupo no segmento educacional e de tecnologia) para esclarecer dúvidas", disse Auricchio.

Todas as unidades municipais - incluindo as de Educação Infantil - serão beneficiadas com a ampliação do programa de ensino tecnológico.

PORTAL
Outra novidade é a atualização do portal Aprender São Caetano - desenvolvido em parceria com o Positivo - que pode ser acessado de qualquer local com acesso à internet.

Ao todo são mais de duas milhões de páginas que oferecem conteúdo e tira-dúvidas com professores on line. Outro portal, o Aprimora, será lançado e terá enfoque no ensino de Português e Matemática.

INFANTIL
Os mais de 5,3 mil alunos do Ensino Infantil também passam a acessar o portal Aprender São Caetano, As unidades destinadas aos pequenos já contam com as mesas educacionais, equipamentos que facilita a alfabetização de modo lúdico por meios eletrônicos.


Equipamento não substitui livros, cadernos e giz
Segundo a secretária de Educação de São Caetano, Magali Aparecida Selva Pinto, a tecnologia não irá substituir o livro e a lousa de giz.

"O notebook e a lousa digital vieram para agregar ao aprendizado, já que possibilita novas formas lúdicas e interativas de passar o conteúdo das disciplinas", explica.

Magali afirma que o objetivo é mesclar esses recursos com o conteúdo tradicional. "Os professores vão continuar usando a lousa de giz os alunos terão os livros e o caderno. Ao mesmo tempo, a rede municipal agregou o computador e a lousa virtual, que não precisam ser trabalhados necessariamente juntos", sustenta.

Para a secretária, a ferramenta veio complementar e suprir a necessidade dos jovens em busca do aprendizado. "Vamos determinar de acordo com o conteúdo quantas aulas serão ministradas nas salas com as lousas e também com os notebooks", justifica.

 

Tecnologia deve ser adotada aos poucos
Especialistas em Educação aprovam a iniciativa de São Caetano em oferecer computadores portáteis aos alunos do Ensino Fundamental e instalar lousas virtuais nas escolas.

"Misturar o ensino tradicional com tecnologia implica em aceleração do processo de aprendizado", disse o professor Klinger Sousa, doutor em Educação pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo.

Sousa acredita que a faixa etária - alunos a partir do 3º ano - é ideal para iniciar. "Eles já dispõem de capacidade cognitiva e coordenação suficiente para interagir e compreender a relação do conteúdo por intermédio do computador", avalia.

Para a professora de Psicologia da Educação da USP (Universidade de São Paulo) Silvia Colello, trata-se da tendência do futuro, mas as novas tecnologias devem ser adotadas de maneira progressiva.

"É preciso fazer adaptações para que alunos e professores estejam familiarizados e saibam qual é a finalidade no aprendizado. Os alunos podem ficar muito entusiasmados e a tecnologia pode se sobrepor a aquilo que veio proporcionar", sustenta.

A especialista dá a dica. "Por isso, deve ser introduzido aos poucos e sempre ressaltando a importância e a forma que será trabalhado em sala de aula".

Segundo Silvia, os recursos podem ser usados para aprofundar o conteúdo, mas sempre devem estar ligados ao método tradicional. "Aquilo que já é passado para o estudante pode ser ensinado por meio desses recursos de forma interativa, que desperte mais interesse."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;