Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Diarreia



11/05/2011 | 00:00


Devido às condições climáticas que propiciam a proliferação de micro-organismos nos alimentos, e da circulação de vírus no ar e nas águas, é comum crescer a incidência de casos de diarreia, que é o aumento do número das evacuações e/ou alteração na consistência das fezes. Tem início súbito e dura de três a cinco dias.

É importante manter a higiene durante o manuseio dos alimentos, lavar as mãos e usar água potável no preparo das refeições e bebidas. Igualmente importante é conservar a comida sempre em local refrigerado, embalada e livre de animais e insetos.

Também não se deve consumir alimentos perecíveis que estiverem fora da geladeira por mais de duas horas. Alimentos crus ou mal cozidos também devem ser evitados, e o ambiente doméstico e de trabalho devem estar sempre limpos. O contágio também pode ocorrer por meio da água de piscina, mar, rios e lagos.

A diarréia normalmente é acompanhada por desconforto abdominal, cólica, estufamento, gases, mal-estar, náuseas e vômito. Em casos graves, são registrados sangramentos, febre, pus ou muco nas fezes. Senão for tratada adequadamente, a diarréia pode causar desidratação, que, em casos mais graves, pode levar à morte, principalmente em crianças.

Por Yasmin Barcellos



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diarreia


11/05/2011 | 00:00


Devido às condições climáticas que propiciam a proliferação de micro-organismos nos alimentos, e da circulação de vírus no ar e nas águas, é comum crescer a incidência de casos de diarreia, que é o aumento do número das evacuações e/ou alteração na consistência das fezes. Tem início súbito e dura de três a cinco dias.

É importante manter a higiene durante o manuseio dos alimentos, lavar as mãos e usar água potável no preparo das refeições e bebidas. Igualmente importante é conservar a comida sempre em local refrigerado, embalada e livre de animais e insetos.

Também não se deve consumir alimentos perecíveis que estiverem fora da geladeira por mais de duas horas. Alimentos crus ou mal cozidos também devem ser evitados, e o ambiente doméstico e de trabalho devem estar sempre limpos. O contágio também pode ocorrer por meio da água de piscina, mar, rios e lagos.

A diarréia normalmente é acompanhada por desconforto abdominal, cólica, estufamento, gases, mal-estar, náuseas e vômito. Em casos graves, são registrados sangramentos, febre, pus ou muco nas fezes. Senão for tratada adequadamente, a diarréia pode causar desidratação, que, em casos mais graves, pode levar à morte, principalmente em crianças.

Por Yasmin Barcellos

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;