Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Q5 oferece mais que o GLK

Audi custa menos e tem melhor desempenho;
utilitário também leva vantagem no espaço interno


Sueli Osório
Do Diário do Grande ABC

18/11/2009 | 07:00


O duelo é de pesos-pesados. De um lado, o utilitário esportivo com visual diferenciado da marca da estrela de três pontas. Do outro, o SUV que acaba de receber o prêmio de utilitário premium do ano, organizado pela revista Autoesporte, da montadora representada pelas quatro argolas.

Segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), apenas dez unidades os separam em vendas. Enquanto o Audi Q5 teve 145 veículos emplacados até outubro (lembrando que começou a ser vendido aqui em junho), o Mercedes-Benz GLK, comercializado desde fevereiro, teve 135 unidades vendidas até o mês passado.

Neste comparativo, o Audi levou a melhor por oferecer preço mais em conta (R$ 205.840 ante R$ 225 mil do Mercedes), melhor espaço interno, e entregar mais agilidade no trânsito graças, principalmente, ao torque superior e aos 90 quilos a menos que o rival. O propulsor 2.0 Turbo proporciona respostas rápidas quando o pé toca o pedal da direita com vontade. A dirigibilidade e a estabilidade também agradam.

A transmissão Stronic de sete velocidades com dupla embreagem proporciona trocas de marchas muito rápidas, sem perda de torque.

O Mercedes, que tem aparência rústica do lado de fora, surpreende por dentro. A percepção do condutor ao se ajeitar no banco é a de que está em um carro de passeio. O nível de equipamentos e de acabamento agrada. Há detalhes de alumínio nas portas e o ar-condicionado é de três zonas. A tração 4Matic, idêntica à da Classe M, é capaz de transferir automaticamente a força de tração para qualquer uma das rodas, de acordo com a situação de aderência.

O motor V6 sob o capô não deixa nem um pouco a desejar. São 231 cv de potência a 6.000 giros e 30,6 mkgf entre 2.500 e 5.000 rpm. No Audi, são 214 cv entre 4.300 e 6.000 rpm e 35,7 mkgf entre 1.500 e 4.200 giros.

Para a segurança passiva, ambos contam com air bags frontais, laterais e de cortina.

O Q5 oferece vários opcionais, dois deles muito interessantes. O Adaptative Cruise Control (R$ 7.740) é um piloto automático com controle de distância e velocidade capaz de frear e até parar o veículo sozinho, minimizando o risco de colisão traseira quando o piloto automático está acionado; e o Side Assist (R$ 3.716) auxilia o motorista nas mudanças de faixa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Q5 oferece mais que o GLK

Audi custa menos e tem melhor desempenho;
utilitário também leva vantagem no espaço interno

Sueli Osório
Do Diário do Grande ABC

18/11/2009 | 07:00


O duelo é de pesos-pesados. De um lado, o utilitário esportivo com visual diferenciado da marca da estrela de três pontas. Do outro, o SUV que acaba de receber o prêmio de utilitário premium do ano, organizado pela revista Autoesporte, da montadora representada pelas quatro argolas.

Segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), apenas dez unidades os separam em vendas. Enquanto o Audi Q5 teve 145 veículos emplacados até outubro (lembrando que começou a ser vendido aqui em junho), o Mercedes-Benz GLK, comercializado desde fevereiro, teve 135 unidades vendidas até o mês passado.

Neste comparativo, o Audi levou a melhor por oferecer preço mais em conta (R$ 205.840 ante R$ 225 mil do Mercedes), melhor espaço interno, e entregar mais agilidade no trânsito graças, principalmente, ao torque superior e aos 90 quilos a menos que o rival. O propulsor 2.0 Turbo proporciona respostas rápidas quando o pé toca o pedal da direita com vontade. A dirigibilidade e a estabilidade também agradam.

A transmissão Stronic de sete velocidades com dupla embreagem proporciona trocas de marchas muito rápidas, sem perda de torque.

O Mercedes, que tem aparência rústica do lado de fora, surpreende por dentro. A percepção do condutor ao se ajeitar no banco é a de que está em um carro de passeio. O nível de equipamentos e de acabamento agrada. Há detalhes de alumínio nas portas e o ar-condicionado é de três zonas. A tração 4Matic, idêntica à da Classe M, é capaz de transferir automaticamente a força de tração para qualquer uma das rodas, de acordo com a situação de aderência.

O motor V6 sob o capô não deixa nem um pouco a desejar. São 231 cv de potência a 6.000 giros e 30,6 mkgf entre 2.500 e 5.000 rpm. No Audi, são 214 cv entre 4.300 e 6.000 rpm e 35,7 mkgf entre 1.500 e 4.200 giros.

Para a segurança passiva, ambos contam com air bags frontais, laterais e de cortina.

O Q5 oferece vários opcionais, dois deles muito interessantes. O Adaptative Cruise Control (R$ 7.740) é um piloto automático com controle de distância e velocidade capaz de frear e até parar o veículo sozinho, minimizando o risco de colisão traseira quando o piloto automático está acionado; e o Side Assist (R$ 3.716) auxilia o motorista nas mudanças de faixa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;