Fechar
Publicidade

Domingo, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Bolivianos podem ser deportados


André Vieira
Especial para o Diário

01/11/2008 | 07:01


O grupo de bolivianos encontrado anteontem pela polícia de Santo André trabalhando ilegalmente em duas oficinas de costura no bairro Clube de Campo poderá ser deportado do Brasil. A maioria do 48 imigrantes localizados pelos investigadores não possui qualquer documento expedido por órgãos brasileiros, tampouco registro formal de trabalho.

Os imigrantes foram encaminhados ontem para a PF (Polícia Federal), que informou que os bolivianos que vivem irregularmente serão multados e notificados a deixar o País em até oito dias, conforme determina a lei.

O SIG (Setor de Investigações Gerais) da Delegacia Seccional de Santo André, que investigava há dois meses a atuação das duas pequenas tecelagens ainda está colhendo o depoimento dos envolvidos para saber que acordo era estabelecido entre patrões e empregados e identificar o responsável por trazer os bolivianos.

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo informou que os auditores localizaram 27 trabalhadores no grupo. Destes, dois possuem carteira de trabalho - sem registro de emprego - e dois possuem visto de permanência provisório. O restante sequer apresentou qualquer documento. Um dos estabelecimentos, que é uma empresa constituída mas não tem alvará, tem até terça-feira para apresentar registros à regional.

A Superintendência informou não ter verificado situação de precariedade acentuada em relação a segurança e saúde. Contudo, os sócios das duas confecções, que também são bolivianos, responderão pelo crime de redução a condição análoga à de escravidão. A pena varia de dois a oito anos de detenção. O Consulado Geral da Bolívia, em São Paulo, estima em cerca de 150 mil a quantidade de bolivianos legais e ilegais vivendo em todo Estado. Segundo a PF, 80% dos imigrantes são da região de La Paz.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolivianos podem ser deportados

André Vieira
Especial para o Diário

01/11/2008 | 07:01


O grupo de bolivianos encontrado anteontem pela polícia de Santo André trabalhando ilegalmente em duas oficinas de costura no bairro Clube de Campo poderá ser deportado do Brasil. A maioria do 48 imigrantes localizados pelos investigadores não possui qualquer documento expedido por órgãos brasileiros, tampouco registro formal de trabalho.

Os imigrantes foram encaminhados ontem para a PF (Polícia Federal), que informou que os bolivianos que vivem irregularmente serão multados e notificados a deixar o País em até oito dias, conforme determina a lei.

O SIG (Setor de Investigações Gerais) da Delegacia Seccional de Santo André, que investigava há dois meses a atuação das duas pequenas tecelagens ainda está colhendo o depoimento dos envolvidos para saber que acordo era estabelecido entre patrões e empregados e identificar o responsável por trazer os bolivianos.

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Estado de São Paulo informou que os auditores localizaram 27 trabalhadores no grupo. Destes, dois possuem carteira de trabalho - sem registro de emprego - e dois possuem visto de permanência provisório. O restante sequer apresentou qualquer documento. Um dos estabelecimentos, que é uma empresa constituída mas não tem alvará, tem até terça-feira para apresentar registros à regional.

A Superintendência informou não ter verificado situação de precariedade acentuada em relação a segurança e saúde. Contudo, os sócios das duas confecções, que também são bolivianos, responderão pelo crime de redução a condição análoga à de escravidão. A pena varia de dois a oito anos de detenção. O Consulado Geral da Bolívia, em São Paulo, estima em cerca de 150 mil a quantidade de bolivianos legais e ilegais vivendo em todo Estado. Segundo a PF, 80% dos imigrantes são da região de La Paz.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;