Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ônibus é queimado durante
protesto na Zona Sul de SP

Protesto era contra falta de segurança no trânsito da região;
na última sexta-feira, menino de 14 anos morreu atropelado



30/07/2012 | 04:13


Moradores da Favela Água Espraiada, localizada próximo ao Viaduto Washington Luís, na Avenida Jornalista Roberto Marinho, região do Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, incendiaram, no final da noite de domingo, 29, um ônibus da Viação Tupi, que fazia a linha 875M (Jabaquara - Barra Funda), em protesto contra a falta de segurança no trânsito da região.

Os mesmos moradores, na última sexta-feira, 27, à noite, penduraram, num poste semafórico, a bicicleta, totalmente retorcida, do adolescente Kaique Oliveira Welsch, de 14 anos, que morreu atropelado, às 14h50 do mesmo dia, por um caminhão, cujo motorista fugiu sem prestar socorro.

O enterro de Kaique ocorreu no Cemitério Getsêmani, no Jaraguá, no quilômetro 23,5 da Rodovia Anhanguera, zona norte da cidade, no sábado, 28, mesmo dia em outro protesto ocorreu na avenida.

No final da noite deste domingo, 29, antes de atacarem o ônibus da Viação Tupi, os moradores tentaram parar e incendiar um ônibus da Via Sul. O ataque ao coletivo ocorrido neste domingo seria registrado no 27º Distrito Policial, do Campo Belo. Não há registro de feridos ou detidos durante o violento protesto.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ônibus é queimado durante
protesto na Zona Sul de SP

Protesto era contra falta de segurança no trânsito da região;
na última sexta-feira, menino de 14 anos morreu atropelado


30/07/2012 | 04:13


Moradores da Favela Água Espraiada, localizada próximo ao Viaduto Washington Luís, na Avenida Jornalista Roberto Marinho, região do Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, incendiaram, no final da noite de domingo, 29, um ônibus da Viação Tupi, que fazia a linha 875M (Jabaquara - Barra Funda), em protesto contra a falta de segurança no trânsito da região.

Os mesmos moradores, na última sexta-feira, 27, à noite, penduraram, num poste semafórico, a bicicleta, totalmente retorcida, do adolescente Kaique Oliveira Welsch, de 14 anos, que morreu atropelado, às 14h50 do mesmo dia, por um caminhão, cujo motorista fugiu sem prestar socorro.

O enterro de Kaique ocorreu no Cemitério Getsêmani, no Jaraguá, no quilômetro 23,5 da Rodovia Anhanguera, zona norte da cidade, no sábado, 28, mesmo dia em outro protesto ocorreu na avenida.

No final da noite deste domingo, 29, antes de atacarem o ônibus da Viação Tupi, os moradores tentaram parar e incendiar um ônibus da Via Sul. O ataque ao coletivo ocorrido neste domingo seria registrado no 27º Distrito Policial, do Campo Belo. Não há registro de feridos ou detidos durante o violento protesto.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;