Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vazamento persiste há três meses na Vila Marlene


Caroline Garcia
Especial para o Diário

30/07/2012 | 07:00


A parede da garagem de casa na Rua Alexandre Marcondes Filho, na Vila Marlene, em São Bernardo, está com vazamento de água há três meses. Equipes da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) foram diversas vezes ao local, segundo a proprietária do imóvel, mas não resolveram o problema.

A água, aparentemente limpa, começou a vazar de pequeno buraco na parede de azulejo. Pensando que havia algum cano furado, os moradores quebraram parte do entorno do vazamento, mas não encontraram nenhuma rede de água. O problema também não aparece na parede da casa vizinha.

"No começo de junho, chamamos a Sabesp. Há um mês disseram que o vazamento era na altura do número 947 da Rua Continental. Como trata-se de uma descida, cairia aqui. E que no dia seguinte seria consertado, mas nada foi feito até agora", disse a advogada Camilla Barreira, 31 anos.

Camilla teve de reativar um ralo na garagem que estava fechado por problema de retorno da chuva por causa do vazamento. "A gente chegou a puxar a água seis vezes por dia. É um desperdício porque está limpinha e sendo jogada fora. Em meia hora, a garagem fica ensopada."

A Sabesp informou que coletou amostra do vazamento e, pela análise laboratorial, foi constatado que não se trata de água pertencente ao sistema da companhia. Foi encontrado, no entanto, um vazamento não visível na rede de água na rua de cima, que foi consertado no dia 4 de julho e, mesmo assim, o vazamento na casa de Camilla não cessou desde o reparo.

A companhia informou à moradora que ela deve procurar a Prefeitura de São Bernardo.

 

 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vazamento persiste há três meses na Vila Marlene

Caroline Garcia
Especial para o Diário

30/07/2012 | 07:00


A parede da garagem de casa na Rua Alexandre Marcondes Filho, na Vila Marlene, em São Bernardo, está com vazamento de água há três meses. Equipes da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) foram diversas vezes ao local, segundo a proprietária do imóvel, mas não resolveram o problema.

A água, aparentemente limpa, começou a vazar de pequeno buraco na parede de azulejo. Pensando que havia algum cano furado, os moradores quebraram parte do entorno do vazamento, mas não encontraram nenhuma rede de água. O problema também não aparece na parede da casa vizinha.

"No começo de junho, chamamos a Sabesp. Há um mês disseram que o vazamento era na altura do número 947 da Rua Continental. Como trata-se de uma descida, cairia aqui. E que no dia seguinte seria consertado, mas nada foi feito até agora", disse a advogada Camilla Barreira, 31 anos.

Camilla teve de reativar um ralo na garagem que estava fechado por problema de retorno da chuva por causa do vazamento. "A gente chegou a puxar a água seis vezes por dia. É um desperdício porque está limpinha e sendo jogada fora. Em meia hora, a garagem fica ensopada."

A Sabesp informou que coletou amostra do vazamento e, pela análise laboratorial, foi constatado que não se trata de água pertencente ao sistema da companhia. Foi encontrado, no entanto, um vazamento não visível na rede de água na rua de cima, que foi consertado no dia 4 de julho e, mesmo assim, o vazamento na casa de Camilla não cessou desde o reparo.

A companhia informou à moradora que ela deve procurar a Prefeitura de São Bernardo.

 

 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;