Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 1 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Cuca lamenta saída do Palmeiras e admite: 'Acho que a equipe pode muito mais'



13/10/2017 | 15:08


O técnico Cuca explicou sua saída do Palmeiras em um rápido comunicado na tarde desta sexta-feira. Visivelmente abatido, admitiu o fracasso na tentativa de levar um elenco tão caro e repleto de estrelas aos seus principais objetivos: os títulos do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil e, principalmente, da Libertadores.

"Tentei ajudar a equipe e o clube de todas as formas, sempre me doando ao máximo. Mas mesmo este máximo não foi capaz de fazer o Palmeiras ter êxito na Copa do Brasil, na Libertadores e até no Brasileiro, apesar de a gente estar classificado para a Libertadores no momento. Acho que o Palmeiras pode muito mais", declarou em suas primeiras palavras.

Cuca voltou ao Palmeiras em maio, apenas cinco meses depois de deixar o clube em alta com o título do Campeonato Brasileiro. Nesta passagem, porém, a realidade foi bem diferente. Em 34 partidas, foram 16 vitórias, 12 derrotas e seis empates. A queda precoce nas oitavas de final da Libertadores foi o ponto mais baixo da trajetória, mas foi o empate por 2 a 2 com o Bahia na última quinta-feira, após estar vencendo por 2 a 0, que selou o fim da linha para o treinador.

Ao contrário do ano passado, Cuca não conseguiu impor um padrão consistente ao Palmeiras desta vez. E não bastassem as más atuações em campo, o treinador colecionou algumas polêmicas fora dele, como o afastamento do volante Felipe Melo e a relação com o atacante Miguel Borja. Ainda assim, em sua despedida, ele fez questão de exaltar o elenco e a diretoria alviverde.

"Tenho certeza que os jogadores que estão aí vão classificar o Palmeiras direto para a Libertadores. Não sei em que posição, se o topo é possível, mas trata-se de um grupo muito bom. Agradeço pelo empenho que tiveram. Em nenhum jogo podemos falar que o Palmeiras teve má vontade, pelo contrário. Agradeço aos jogadores, ao presidente (Maurício Galiotte) e ao Alexandre (Mattos, diretor de futebol), por terem me dado essa confiança pela segunda vez", comentou.

Cuca ainda confirmou que a saída aconteceu em comum acordo com a diretoria e desejou sorte ao Palmeiras. "Voltei no afã de tentar ajudar o Palmeiras, mas não foi possível. Quando conversei com o presidente, achamos melhor encerrar esse ciclo. Agora, é vida que segue. Quem sabe um dia eu possa voltar para fazer um trabalho tão bom quanto o do ano passado. Boa sorte, Palmeiras", encerrou.

O clube ainda não definiu o nome do substituto de Cuca. Mano Menezes seria um dos nomes cogitados pela diretoria. O presidente Maurício Galiotte vai se pronunciar sobre o comando técnico da equipe na manhã de sábado. Neste domingo, contra o lanterna Atlético-GO, o Palmeiras será comandado por Alberto Valentim em Goiânia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cuca lamenta saída do Palmeiras e admite: 'Acho que a equipe pode muito mais'


13/10/2017 | 15:08


O técnico Cuca explicou sua saída do Palmeiras em um rápido comunicado na tarde desta sexta-feira. Visivelmente abatido, admitiu o fracasso na tentativa de levar um elenco tão caro e repleto de estrelas aos seus principais objetivos: os títulos do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil e, principalmente, da Libertadores.

"Tentei ajudar a equipe e o clube de todas as formas, sempre me doando ao máximo. Mas mesmo este máximo não foi capaz de fazer o Palmeiras ter êxito na Copa do Brasil, na Libertadores e até no Brasileiro, apesar de a gente estar classificado para a Libertadores no momento. Acho que o Palmeiras pode muito mais", declarou em suas primeiras palavras.

Cuca voltou ao Palmeiras em maio, apenas cinco meses depois de deixar o clube em alta com o título do Campeonato Brasileiro. Nesta passagem, porém, a realidade foi bem diferente. Em 34 partidas, foram 16 vitórias, 12 derrotas e seis empates. A queda precoce nas oitavas de final da Libertadores foi o ponto mais baixo da trajetória, mas foi o empate por 2 a 2 com o Bahia na última quinta-feira, após estar vencendo por 2 a 0, que selou o fim da linha para o treinador.

Ao contrário do ano passado, Cuca não conseguiu impor um padrão consistente ao Palmeiras desta vez. E não bastassem as más atuações em campo, o treinador colecionou algumas polêmicas fora dele, como o afastamento do volante Felipe Melo e a relação com o atacante Miguel Borja. Ainda assim, em sua despedida, ele fez questão de exaltar o elenco e a diretoria alviverde.

"Tenho certeza que os jogadores que estão aí vão classificar o Palmeiras direto para a Libertadores. Não sei em que posição, se o topo é possível, mas trata-se de um grupo muito bom. Agradeço pelo empenho que tiveram. Em nenhum jogo podemos falar que o Palmeiras teve má vontade, pelo contrário. Agradeço aos jogadores, ao presidente (Maurício Galiotte) e ao Alexandre (Mattos, diretor de futebol), por terem me dado essa confiança pela segunda vez", comentou.

Cuca ainda confirmou que a saída aconteceu em comum acordo com a diretoria e desejou sorte ao Palmeiras. "Voltei no afã de tentar ajudar o Palmeiras, mas não foi possível. Quando conversei com o presidente, achamos melhor encerrar esse ciclo. Agora, é vida que segue. Quem sabe um dia eu possa voltar para fazer um trabalho tão bom quanto o do ano passado. Boa sorte, Palmeiras", encerrou.

O clube ainda não definiu o nome do substituto de Cuca. Mano Menezes seria um dos nomes cogitados pela diretoria. O presidente Maurício Galiotte vai se pronunciar sobre o comando técnico da equipe na manhã de sábado. Neste domingo, contra o lanterna Atlético-GO, o Palmeiras será comandado por Alberto Valentim em Goiânia.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;