Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Dia do homossexual se realizará entre polêmicas em Roma


Do Diário do Grande ABC

24/05/2000 | 12:41


O governo italiano está por ceder ante as pressoes do Vaticano no interminável confronto pela realizaçao em Roma, no ano do Jubileu, do World Gay Pride, que deverá ser comemorado em julho sob condiçoes especiais.

A organizaçao do Gay Pride, de 1 a 9 de julho próximos, que enfureceu os católicos, se converteu numa espécie de questao de Estado entre Itália e o Vaticano, depois do pedido oficial de adiamento pela hierarquia católica.

Segundo a imprensa, as autoridades italianas acabam de chegar a um compromisso e esperam acalmar as partes propondo que se realize a manifestaçao fora da área histórica de Roma, controlada por um serviço especial de polícia para que nao se perturbe a ordem pública.

``Perfila-se um acordo que rechaça por um lado o pedido do Vaticano, e que limita as pretensoes dos organizadores da manifestaçao'', escreveu o jornal Il Messsaggero.

Conforme o jornal, o secretário de estado do Vaticano, cardeal Angelo Sodano, e o premiê Giuliano Amato se reuniram no fim de semana passado para examinar o espinhoso assunto e encontrar uma saída.

Cerca de 400 mil pessoas deverao chegar a Roma para a manifestaçao gay, que coincide com uma série de eventos organizados por ocasiao do Ano Santo, entre eles a peregrinaçao de 200 mil poloneses.

Por sua vez, vários movimentos conservadores e inclusive o partido fascista Força Nova organizaram uma contra-ofensiva ao World Gay Pride, anunciando nesta quarta-feira a realizaçao da ``Semana da Família e da Tradiçao'' durante as mesmas datas e nos mesmos locais programados pela manifestaçao homossexual.

A polícia admitiu nesta quarta-feira que foi autorizada uma grande manifestaçao para 8 de julho perto da Praça Veneza, coraçao da cidade, no mesmo dia em que os homossexuais programaram desfilar por Roma para defender os seus direitos.

``É algo grave e absurdo. Há meses combatemos qualquer tipo de problema burocrático para organizar uma manifestaçao alegre e pacífica, enquanto o cortejo fascista foi autorizado rapidamente e sem dificuldade'', afirmou Anfrea Giuliani, um dos organizadores do Gay Pride.

``Estamos discutindo com a prefeitura de Roma há meses, apresentamos nosso programa definitivo em outubro passado e ainda estamos esperando uma resposta'', acrescentou.

``Esperamos que o governo tome uma posiçao. Descartamos que nos mandem manifestar fora do centro de Roma. Estamos orgulhosos de ser homossexuais, e o objetivo do dia mundial é o de sermos visíveis'', disse Giuliani.

A primeira manifestaçao contra a discriminaçao da homossexualidade foi realizada em Nova York em 1969. Desde entao em inúmeros países se realizam periodicamente passeatas e encontros a favor dos direitos dos gays.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;