Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 30 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Seca aumenta custo da cesta básica em 6,93%


Leone Farias
Da Redaçao

11/09/1999 | 17:37


A falta de chuvas nos últimos 40 dias em várias regioes do país foi um dos fatores que provocaram uma alta de 6,93% nos preços da cesta básica no Grande ABC, de acordo com pesquisa da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André) realizada nos dias 8 e 9 deste mês.

Na última semana, o custo total da cesta ficou em R$ 140,96, ante os R$ 131,82 registrados na semana anterior. Dos 34 itens pesquisados em 24 hiper e supermercados da regiao, cinco tiveram reduçao de preços, seis ficaram estáveis e 23 sofreram elevaçao.

O analista da pesquisa, Joao Tadeu Pereira, afirma que uma mudança metodológica pode também ter ajudado a elevar o índice da cesta. Ele refere-se ao fato de a pesquisa ter sido apurada desta vez numa quarta e quinta-feira por causa do feriado de 7 de setembro. Tradicionalmente ela é feita na segunda e terça-feira, dias em que os supermercados costumam fazer promoçoes.

Um dos produtos que sofreram com a ausência de chuvas foi o feijao, que subiu 20,91%, passando a custar, em média, R$ 1,33. A estiagem provocou queda de colheita nas regioes do Sul, Sudeste e Centro-Oeste em plantaçoes que dependiam da irrigaçao.

A carne também apresentou forte variaçao: a de primeira (coxao mole) subiu 13,43% e a de segunda (acém) teve alta de 8,28%. Os aumentos eram de certa forma esperados, já que o produto vinha se mantendo com preço estável, apesar do período crítico para as pastagens.

Da mesma forma, o frango sofreu alta de preços de 3,93%, influenciado pelo clima seco, que reduziu a safra de inverno do milho. O preço do frango também foi reajustado como reflexo da desvalorizaçao do real, que elevou o custo do farelo de soja, produto com cotaçao no mercado internacional.

Segundo Pereira, o pao francês, que sofreu alta de 14,29%, é um exemplo de item que costuma ter promoçao de preços no início da semana. Mas ele acrescenta que há uma tendência de alta no produto nas próximas semanas, devido à perspectiva de reduçao na safra do trigo no Paraná, maior produtor do país, e na Argentina, principal fornecedor do Brasil.

Outro item importante na mesa do brasileiro, o arroz, apresentou ligeira elevaçao (2,92%), passando de R$ 3,42 o pacote de cinco quilos para R$ 3,52. As compras do governo federal, que adquiriu 300 mil toneladas do produto para os programas de cesta básica, estariam ajudando a segurar os preços.

Já o grupo de hortigranjeiros evitou uma elevaçao ainda maior no índice da cesta básica, ao registrar queda de preços de 1,31%. A grande oferta da laranja e da batata no mercado, produtos que estao em plena safra, contribuiu para manter os preços desse grupo em baixa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Seca aumenta custo da cesta básica em 6,93%

Leone Farias
Da Redaçao

11/09/1999 | 17:37


A falta de chuvas nos últimos 40 dias em várias regioes do país foi um dos fatores que provocaram uma alta de 6,93% nos preços da cesta básica no Grande ABC, de acordo com pesquisa da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André) realizada nos dias 8 e 9 deste mês.

Na última semana, o custo total da cesta ficou em R$ 140,96, ante os R$ 131,82 registrados na semana anterior. Dos 34 itens pesquisados em 24 hiper e supermercados da regiao, cinco tiveram reduçao de preços, seis ficaram estáveis e 23 sofreram elevaçao.

O analista da pesquisa, Joao Tadeu Pereira, afirma que uma mudança metodológica pode também ter ajudado a elevar o índice da cesta. Ele refere-se ao fato de a pesquisa ter sido apurada desta vez numa quarta e quinta-feira por causa do feriado de 7 de setembro. Tradicionalmente ela é feita na segunda e terça-feira, dias em que os supermercados costumam fazer promoçoes.

Um dos produtos que sofreram com a ausência de chuvas foi o feijao, que subiu 20,91%, passando a custar, em média, R$ 1,33. A estiagem provocou queda de colheita nas regioes do Sul, Sudeste e Centro-Oeste em plantaçoes que dependiam da irrigaçao.

A carne também apresentou forte variaçao: a de primeira (coxao mole) subiu 13,43% e a de segunda (acém) teve alta de 8,28%. Os aumentos eram de certa forma esperados, já que o produto vinha se mantendo com preço estável, apesar do período crítico para as pastagens.

Da mesma forma, o frango sofreu alta de preços de 3,93%, influenciado pelo clima seco, que reduziu a safra de inverno do milho. O preço do frango também foi reajustado como reflexo da desvalorizaçao do real, que elevou o custo do farelo de soja, produto com cotaçao no mercado internacional.

Segundo Pereira, o pao francês, que sofreu alta de 14,29%, é um exemplo de item que costuma ter promoçao de preços no início da semana. Mas ele acrescenta que há uma tendência de alta no produto nas próximas semanas, devido à perspectiva de reduçao na safra do trigo no Paraná, maior produtor do país, e na Argentina, principal fornecedor do Brasil.

Outro item importante na mesa do brasileiro, o arroz, apresentou ligeira elevaçao (2,92%), passando de R$ 3,42 o pacote de cinco quilos para R$ 3,52. As compras do governo federal, que adquiriu 300 mil toneladas do produto para os programas de cesta básica, estariam ajudando a segurar os preços.

Já o grupo de hortigranjeiros evitou uma elevaçao ainda maior no índice da cesta básica, ao registrar queda de preços de 1,31%. A grande oferta da laranja e da batata no mercado, produtos que estao em plena safra, contribuiu para manter os preços desse grupo em baixa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;