Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Aumento do IOF encarecerá ainda mais os empréstimos


Gabriela Gasparin
Especial para o Diário

06/01/2008 | 07:09


Com o aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 1,5% para 3,38% ao ano, anunciado na semana passada pelo governo como uma das medidas para compensar a perda com a arrecadação da CPMF (Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira), os empréstimos ficarão ainda mais caros para o bolso do consumidor.

Estudo divulgado na sexta-feira pela Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) mostra que o aumento pode chegar a 3,52%, por exemplo, na compra de um automóvel parcelado em 60 vezes.

Em valores, um carro que antes custava R$ 44.415 após o pagamento das 60 prestações, ficará agora por R$ 45.976,80, aumento de R$ 1.561,80 em imposto.Os gastos a mais são maiores do que os pagos com a antiga CPMF, que seriam de R$ 168,60 nesse caso.

ESTUDO - A entidade já havia divulgado uma simulação na quinta-feira. No entanto, ainda não havia sido levada em conta a cobrança da alíquota de 0,38% no ato da operação de crédito, medida anunciada em edição extra do Diário Oficial da União na noite da última quinta-feira.

Fora a incidência do imposto no ato da operação, a cobrança do IOF, que era de 0,0041% ao dia, passou para 0,0082% ao dia, totalizando 3,38% ao ano – antes, o tributo era de 1,5% ao ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;