Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Inflação na zona do euro atinge maior nível desde outubro de 2014



30/09/2016 | 06:15


O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 0,4% em setembro ante igual mês do ano passado, ganhando força em relação à alta anual de 0,2% verificada em agosto, segundo números preliminares divulgados hoje pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. A prévia de setembro veio em linha com a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Apesar do avanço do CPI em setembro, o maior desde outubro de 2014, a inflação no bloco europeu permanece muito aquém da meta do Banco Central Europeu (BCE), que é de taxa ligeiramente inferior a 2,0%.

Nos últimos dois anos, o BCE vem lançando uma ampla série de medidas de estímulo na tentativa de impulsionar a inflação e reavivar a economia da região.

O núcleo do CPI da zona do euro, que exclui os preços de energia, alimentos e álcool, teve acréscimo anual de 0,8% na prévia de setembro, repetindo a variação de agosto. Fonte: Dow Jones Newswires.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Inflação na zona do euro atinge maior nível desde outubro de 2014


30/09/2016 | 06:15


O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu 0,4% em setembro ante igual mês do ano passado, ganhando força em relação à alta anual de 0,2% verificada em agosto, segundo números preliminares divulgados hoje pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. A prévia de setembro veio em linha com a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Apesar do avanço do CPI em setembro, o maior desde outubro de 2014, a inflação no bloco europeu permanece muito aquém da meta do Banco Central Europeu (BCE), que é de taxa ligeiramente inferior a 2,0%.

Nos últimos dois anos, o BCE vem lançando uma ampla série de medidas de estímulo na tentativa de impulsionar a inflação e reavivar a economia da região.

O núcleo do CPI da zona do euro, que exclui os preços de energia, alimentos e álcool, teve acréscimo anual de 0,8% na prévia de setembro, repetindo a variação de agosto. Fonte: Dow Jones Newswires.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;