Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Salário mínimo ganha poder de compra


Do Diário do Grande ABC

02/09/1999 | 14:22


Os dados do Boletim de Acompanhamento Macroeconômico de agosto, da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, indicam que o poder de compra do salário mínimo em relaçao ao preço da cesta básica continua mantendo sua tendência de crescimento. Segundo o secretário de Política Econômica, Edward Amadeo, em 1994 o salário mínimo brasileiro correspondia a 62% do preço da cesta básica. Até julho deste ano o valor do salário mínimo já era de 106% do preço de custo da cesta básica, calculado pelo Procon e Dieese. Para o secretário, esse dado comprova que, para a grande parte da populaçao brasileira, a desvalorizaçao do real, do ponto de vista do seu poder de compra, foi "irrelevante".

No boletim macroeconômico, os técnicos do Ministério da Fazenda lembram que a boa safra agrícola, registrada este ano, teve um papel fundamental para absorver pressoes sobre os preços dos alimentos para a populaçao brasileira, protegendo principalmente as camadas mais baixas que despendem parcelas significativas de sua renda com gêneros alimentícios.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Salário mínimo ganha poder de compra

Do Diário do Grande ABC

02/09/1999 | 14:22


Os dados do Boletim de Acompanhamento Macroeconômico de agosto, da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, indicam que o poder de compra do salário mínimo em relaçao ao preço da cesta básica continua mantendo sua tendência de crescimento. Segundo o secretário de Política Econômica, Edward Amadeo, em 1994 o salário mínimo brasileiro correspondia a 62% do preço da cesta básica. Até julho deste ano o valor do salário mínimo já era de 106% do preço de custo da cesta básica, calculado pelo Procon e Dieese. Para o secretário, esse dado comprova que, para a grande parte da populaçao brasileira, a desvalorizaçao do real, do ponto de vista do seu poder de compra, foi "irrelevante".

No boletim macroeconômico, os técnicos do Ministério da Fazenda lembram que a boa safra agrícola, registrada este ano, teve um papel fundamental para absorver pressoes sobre os preços dos alimentos para a populaçao brasileira, protegendo principalmente as camadas mais baixas que despendem parcelas significativas de sua renda com gêneros alimentícios.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;