Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Embaixador da Líbia nos EUA pede saída de Kadafi

Ali Aujali juntou-se aos outros diplomatas com o mesmo
desejo; repressão violenta provocou centenas de mortes



22/02/2011 | 03:43


O embaixador da Líbia nos EUA, Ali Aujali, juntou-se aos outros diplomatas do país árabe e pediu que o ditador Muamar Kadafi renuncie diante da pressão internacional e, sobretudo, após a repressão violenta contra os manifestantes, causando cerca de 400 mortes.

"Eu penso que ele (Kadafi) deve renunciar. Não vejo outra solução. Ele deve deixar o posto e dar uma chance de o povo fazer seu próprio futuro." Ele reforçou: "como eu posso apoiar um governo que assassina pessoas ?"

Aujali trabalhou para o governo líbio durante 40 anos e era embaixador da Líbia nos EUA desde 2009. Segundo ele, apesar de Kadafi, há muita gente no país que tem trabalhado para tornar o país melhor, mas que cujos bons anseios têm sido sufocados pelo ditador.

A embaixada líbia na Malásia emitiu um comunicado condenando a repressão de Kadafi contra o povo. "Nós condenamos este massacre de inocentes, uma barbaridade contra civis." O movimento palestino Hamas também condenou as mortes cometidas pelo regime de Kadafi contra seu próprio povo. Em comunicado, o Hamas disse: "O regime de Kadafi ordena a ação de aviões contra a população, e nós conclamamos o povo palestino, os muçulmanos e árabes a condenar essa matança".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;