Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Mistão do Santos empata com Figueira, mas continua no G-4

Eduardo Valente/Estadão Conteúdo Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vinícius Ramalho
Especial para o Diário

25/10/2015 | 07:00


Objetivos diferentes separavam Santos e Figueirense no jogo deste sábado, válido pela 32ª rodada do Brasileirão. No Orlando Scarpelli, os donos da casa precisavam de uma vitória para continuar na briga para se distanciar da zona de rebaixamento. Já os visitantes, com time misto e pensando na classificação à final da Copa do Brasil, queriam o triunfo para seguir no G-4.

No fim o resultado de 0 a 0 só serviu para os paulistas. O Peixe foi aos 50 pontos e se manteve na quarta posição graças à derrota do Palmeiras para o Sport, um pouco mais tarde. O Figueira chegou aos 35 e, na 15ª colocação, terá de torcer contra Avaí e Coritiba, que jogam hoje e, em caso de vitórias, ultrapassarão o time catarinense, que cairia para a zona da degola.

A primeira etapa teve o Figueirense mais perigoso, obrigando o goleiro Vanderlei a fazer boas defesas. No lance de maior perigo, aos 19 minutos, Yago finalizou da entrada da área, e o goleiro santista fez ótima defesa. Na sobra, Dudu pegou o rebote e chutou novamente, mas arqueiro voltou a defender.
Cinco minutos depois, em lance polêmico, Dudu dominou na área e foi empurrado por Gustavo Henrique, mas árbitro mandou o jogo seguir para reclamação da torcida do Figueira.

Mais ligado para a etapa final, o Santos quase abriu o placar logo no minuto inicial. Marquinhos Gabriel fez ótima jogada pela esquerda e cruzou. Renato aproveitou a sobra e tocou para trás. Geuvânio finalizou muito bem, mas Alex Muralha fez a defesa parcial. O argentino Ledesma ficou com o rebote e chutou novamente, mas bola saiu pela linha de fundo.

Aos 11, a bola chegou a balançar a rede, mas o gol santista foi anulado. Lucas Lima fez jogada ensaiada com Marquinhos Gabriel, que levantou na área. Nilson aproveitou o cruzamento para cabecear ao gol, mas o assistente apomtou posição irregular.

No fim o jogo ficou aberto, as equipes criaram boas oportunidades de gol, mas não conseguiram evitar o primeiro empate entre Figueirense e Santos na história do confronto.


Artilheiro santista lamenta poucas oportunidades em Santa Catarina

Um dos jogadores poupados pelo técnico Dorival Júnior foi o artilheiro do Brasileirão, Ricardo Oliveira. O camisa nove só entrou em campo aos 25 minutos do segundo tempo e não teve oportunidades de aumentar sua artilharia e, principalmente, ajudar o Santos a conquistar importante vitória fora de casa. Na saída do gramado, o centroavante lamentou o baixo poder ofensivo do time no Orlando Scarpelli.

“Jogo muito complicado. A equipe deles atuou com proposta muito cautelosa, jogando no contra-ataque. Infelizmente, não tivemos grandes chances”, analisou o atacante.

Após o compromisso pelo Nacional, o Santos volta as atenções para a Copa do Brasil, pela qual na quarta-feira enfrenta o São Paulo no jogo de volta da semifinal da competição. Depois de vencer por 3 a 1 em pleno Morumbi, o Peixe pode perder por 2 a 0 ou um gol de diferença desde que marque mais de um para garantir vaga na final. VR 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;