Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 16 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Morte pela Covid-19 sobe 55% em 14 dias

Pixabay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Média de perdas diárias na região saltou de nove para 14 nesta semana; total é de 2.490 óbitos


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

27/09/2020 | 00:01


A média diária de mortes causadas pelo novo coronavírus no Grande ABC subiu pela segunda semana consecutiva. Nos sete dias encerrados ontem foram 97 vítimas, média de 14 perdas a cada 24 horas, 55,5% mais do que há duas semanas, quando nove pessoas faleceram por dia, totalizando 60 no período. Os dados são dos boletins epidemiológicos divulgados pelas prefeituras.

Em relação à semana imediatamente anterior, quando ocorreram 84 mortes, ou 12 por dia, a alta foi de 16,6%. A região está na contramão do Estado, onde o número de óbitos na última semana chegou ao menor patamar desde maio, com a confirmação diária de 171 vítimas, 4% menor do que há 14 dias. A redução traz otimismo ao governo de João Doria (PSDB), pois indica que São Paulo está chegando ao platô, ainda que algumas regiões, como a de Franca, no Interior, estejam em fase mais crítica da pandemia.

Atualmente, todas as cidades do Estado estão na Fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, projeto que determina os protocolos de retomada da economia. Até o início do mês, a reclassificação dos municípios ocorria a cada 15 dias. Porém, Doria anunciou no dia 11 que as mudanças serão feitas mensalmente, assim, a próxima análise deve ser em 9 de outubro. Apesar de o Centro de Contingência considerar diversos fatores, como disponibilidade de leitos, o incremento do número de mortes coloca o Grande ABC em alerta para regredir de fase.

Considerando a média dos últimos 14 dias, de 13 mortes diárias, a região deve atingir a marca de 3.000 perdas para o novo coronavírus em 39 dias. As sete cidades chegaram a 2.000 falecimentos em 19 de agosto. E, até ontem, contabilizavam 2.490 óbitos. 

Vale lembrar que a data em que o óbito é divulgado não é a mesma em que a morte aconteceu. Por exemplo, na quarta-feira, Ribeirão Pires confirmou sete falecimentos, sendo que um ocorreu em maio, um em junho, quatro em agosto e uma neste mês. A demora pode acontecer por causa do tempo para a confirmação da Covid-19 ou, ainda, porque o morador pode ter falecido em hospital de outra cidade e a atualização ocorre apenas quando o caso é disponibilizado à Prefeitura do município de residência.

AGLOMERAÇÃO

Em razão do tempo quente e firme ontem, praias voltaram a apresentar aglomeração de banhistas. Em São Paulo, na Praia Grande, em Ubatuba, visitantes descumpriram a recomendação dos órgãos de saúde e não utilizam máscaras. No Rio de Janeiro, a Praia do Forte, na Região dos Lagos, também teve aglomeração. Equipes da prefeitura observavam o movimento, mas não abordaram os frequentadores.

Em São Bernardo, a Prainha do Riacho Grande está com a faixa de areia interditada justamente para evitar cenas como as observadas no Litoral. Na tarde de ontem, em que a temperatura bateu 30°C, a equipe do Diário esteve no local e verificou que as barreiras impostas pela Prefeitura impediram a circulação de banhistas. Os quiosques, que podem funcionar normalmente, estavam movimentados, porém, sem aglomeração.

Grande ABC chega a 63.794 casos

As prefeituras do Grande ABC contabilizaram ontem 197 casos e dez óbitos pelo coronavírus, atingindo 63.794 diagnósticos e 2.490 falecimentos, distribuídos em São Bernardo (28.132 infectados e 897 mortes), Santo André (17.756 casos e 562 falecimentos), Diadema (8.151 positivos e 438 perdas), Mauá (4.477 confirmações e 294 óbitos), São Caetano (3.595 casos e 194 mortes), Ribeirão Pires (1.118 infectados e 81 falecimentos) e Rio Grande da Serra (565 contaminados e 24 perdas).

SÃO PAULO

No Estado, foram confirmadas 186 mortes pela Covid-19 ontem, totalizando 35.063 vítimas, e 5.967 casos, somando 970.888 resultados positivos. 

As 645 cidades paulistas registram ao menos uma confirmação, enquanto 567 contabilizam ao menos um óbito. Ao menos 823.720 pessoas já foram recuperadas.

O total de infectados no País é de 4.717.991, segundo o Ministério da Saúde. Destes, 141.406 morreram e 4.050.837 se recuperaram. Até ontem, 525.478 brasileiros seguiam em acompanhamento.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;