Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 3 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

S&P corta rating da França para AA, de AA+



08/11/2013 | 06:52


A agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou o rating da França para AA, de AA+. A perspectiva é estável.

A S&P disse que as reformas tributárias do governo francês, bem como para os mercados de trabalho, de produtos e de serviços, dificilmente aumentarão substancialmente as projeções de crescimento no médio prazo.

"Além do mais, nós vemos a flexibilidade fiscal da França limitada por sucessivas medidas do governo para aumentar os já elevados níveis tributários." A S&P também alertou para a inabilidade do governo para reduzir significativamente os gastos totais do governo.

O alto desemprego também está enfraquecendo o apoio para medidas fiscais e estruturais significativas, disse a agência. Segundo comunicado publicado pela S&P, as medidas que o governo implantou desde a última afirmação de rating, em novembro de 2012, não reduziram significativamente o risco da taxa de desemprego permanecer acima de 10% até 2016.

"Em nossa visão, os atuais níveis de desemprego estão enfraquecendo o apoio para mais medidas fiscais e reformas microeconômicas, e estão deprimindo as perspectivas de crescimento de longo prazo", afirmou a agência, que prevê um crescimento real próximo a zero neste ano, seguido por uma recuperação cíclica para uma média próxima a 1% entre 2014 e 2015.

A perspectiva estável sugere uma probabilidade de alteração no rating da França em menos de uma em três no prazo de dois anos. O cenário estável reflete a expectativa de que o governo está comprometido em limitar a dívida líquida do governo geral, que deve atingir o pico de 86% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, disse a S&P.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

S&P corta rating da França para AA, de AA+


08/11/2013 | 06:52


A agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou o rating da França para AA, de AA+. A perspectiva é estável.

A S&P disse que as reformas tributárias do governo francês, bem como para os mercados de trabalho, de produtos e de serviços, dificilmente aumentarão substancialmente as projeções de crescimento no médio prazo.

"Além do mais, nós vemos a flexibilidade fiscal da França limitada por sucessivas medidas do governo para aumentar os já elevados níveis tributários." A S&P também alertou para a inabilidade do governo para reduzir significativamente os gastos totais do governo.

O alto desemprego também está enfraquecendo o apoio para medidas fiscais e estruturais significativas, disse a agência. Segundo comunicado publicado pela S&P, as medidas que o governo implantou desde a última afirmação de rating, em novembro de 2012, não reduziram significativamente o risco da taxa de desemprego permanecer acima de 10% até 2016.

"Em nossa visão, os atuais níveis de desemprego estão enfraquecendo o apoio para mais medidas fiscais e reformas microeconômicas, e estão deprimindo as perspectivas de crescimento de longo prazo", afirmou a agência, que prevê um crescimento real próximo a zero neste ano, seguido por uma recuperação cíclica para uma média próxima a 1% entre 2014 e 2015.

A perspectiva estável sugere uma probabilidade de alteração no rating da França em menos de uma em três no prazo de dois anos. O cenário estável reflete a expectativa de que o governo está comprometido em limitar a dívida líquida do governo geral, que deve atingir o pico de 86% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, disse a S&P.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;