Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 1 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Radar começa a multar caminhões


Vanessa Fajardo
Do Diário do Grande ABC

28/06/2008 | 07:08


A partir de hoje, todos os caminhões que passarem pela alça de acesso à Avenida dos Estados na Presidente Costa e Silva, em Santo André, sentido Mauá, serão multados. Um radar com sensor de altura foi instalado pelo DTC (Departamento de Trânsito e Circulação) de Santo André para diminuir o número de acidentes no local. Este é o primeiro equipamento eletrônico na cidade que fiscaliza exclusivamente caminhões.

Apesar do tráfego de caminhões na área ser proibido, um estudo feito pela Prefeitura de Santo André mostrou que, em média, cerca de 300 veículos trafegavam pelo local irregularmente todos os dias.

Todos os veículos com mais de dois metros de altura serão detectados pelo radar. Porém, as multas só serão processadas aos caminhões. As infrações, de gravidade média, custarão R$ 85,13 mais quatro pontos na carteira de habilitação. A região está toda sinalizada.

Segundo a Polícia Militar, no ano passado ao longo da avenida foram registrados 56 acidentes, sendo 27 com vítimas e três mortes - desses, sete envolviam caminhões. Este ano, a polícia já identificou 20 acidentes, sendo quatro com vítimas.

O diretor do DTC, Eric Lamarca, explica que a fiscalização feita pelos agentes de trânsito era insuficiente. "Alguns motoristas não respeitam a sinalização e trafegam pelo acesso, que é uma curva estreita e provoca o tombamento dos caminhões."

O autônomo Valmor Felipi, 32 anos, trabalha próximo à alça e confirmou o movimento. "A rua é íngreme e estreita. Os caminhões descem carregados e muitas vezes os freios não suportam", conta. Felipi espera que o radar iniba o acesso dos caminhoneiros.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Radar começa a multar caminhões

Vanessa Fajardo
Do Diário do Grande ABC

28/06/2008 | 07:08


A partir de hoje, todos os caminhões que passarem pela alça de acesso à Avenida dos Estados na Presidente Costa e Silva, em Santo André, sentido Mauá, serão multados. Um radar com sensor de altura foi instalado pelo DTC (Departamento de Trânsito e Circulação) de Santo André para diminuir o número de acidentes no local. Este é o primeiro equipamento eletrônico na cidade que fiscaliza exclusivamente caminhões.

Apesar do tráfego de caminhões na área ser proibido, um estudo feito pela Prefeitura de Santo André mostrou que, em média, cerca de 300 veículos trafegavam pelo local irregularmente todos os dias.

Todos os veículos com mais de dois metros de altura serão detectados pelo radar. Porém, as multas só serão processadas aos caminhões. As infrações, de gravidade média, custarão R$ 85,13 mais quatro pontos na carteira de habilitação. A região está toda sinalizada.

Segundo a Polícia Militar, no ano passado ao longo da avenida foram registrados 56 acidentes, sendo 27 com vítimas e três mortes - desses, sete envolviam caminhões. Este ano, a polícia já identificou 20 acidentes, sendo quatro com vítimas.

O diretor do DTC, Eric Lamarca, explica que a fiscalização feita pelos agentes de trânsito era insuficiente. "Alguns motoristas não respeitam a sinalização e trafegam pelo acesso, que é uma curva estreita e provoca o tombamento dos caminhões."

O autônomo Valmor Felipi, 32 anos, trabalha próximo à alça e confirmou o movimento. "A rua é íngreme e estreita. Os caminhões descem carregados e muitas vezes os freios não suportam", conta. Felipi espera que o radar iniba o acesso dos caminhoneiros.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;