Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Lírios quebra tabu e
leva título em Sto.André

Primeiro lugar veio após cinco anos seguidos como
vice; escola só não recebeu nota 10 em dois quesitos


Cadu Proieti
Do Diário do Grande ABC

14/02/2013 | 07:00


 

Após cinco anos consecutivos batendo na trave com a segunda colocação, a Lírios de Ouro quebrou o jejum e levantou a taça de campeã do Carnaval de Santo André deste ano. A escola só não recebeu nota 10 em dois quesitos, perdendo 0,5 em alegorias e adereços, e 0,25 na bateria, totalizando 179,25 pontos. "Demorou, mas, depois de vários anos na espera, os jurados entenderam o nosso Carnaval", comemorou o presidente, Emerson Ceccato.

O enredo da campeã foi Felicidade Para Você, É o que Deseja a Lírios de Ouro. A agremiação realizou desfile com muita beleza, apresentando fantasias e alegorias cheias de cores e brilho. "Nosso tema era sobre isso e conseguimos levar alegria a todos na avenida. Estamos trabalhando duro desde agosto para chegarmos a esse resultado", disse o presidente da escola. Segundo Ceccato, a Lírios gastou cerca de R$ 90 mil no Carnaval deste ano.

Após o resultado, a diretoria da agremiação levantou a taça e foi para os braços da torcida. A festa começou no Ginásio Pedro Dell'Antonia, local da apuração, e continuou no barracão da escola, localizado na Vila Vitória, onde a comemoração não tinha hora para terminar. "Nosso diferencial foi a união. A comunidade sempre esteve do nosso lado. Vamos fazer a festa junto com eles", afirmou o presidente.

Na segunda colocação apareceu a Vila Alice, com 178,25 pontos. A Seci ficou em terceira, empatada em pontos com o Ocara, que ficou em quarto por ter recebido menos pontos na bateria, quesito de desempate. "Pelo estrago que a chuva fez no domingo, destruindo nosso barracão inteiro, já estamos muito felizes. Conseguimos refazer todo nosso Carnaval em cinco horas. Então, já somos vencedores", disse o presidente da Seci, Ricardo Bastos, o mestre Ricca.

As duas últimas colocadas foram a Tradição de Ouro e São Jorge. Porém, como todas as escolas foram prejudicadas pela chuva, ficou acordado em reunião entre os presidentes que não haveria descenso neste ano. No entanto, essa decisão ainda pode ser alterada e deve passar por votação dos mandatários das agremiações, em junho.

No Grupo B, quem levou o troféu de campeã foi a Pantera Negra, que conseguiu acesso para a elite do Carnaval em 2014 com desfile sobre bruxaria. "Foi com muito esforço. Trabalhamos muito para conquistar esse resultado e vamos batalhar bastante para continuar no Grupo Especial", disse o presidente da escola, Vitor Trigo.

 

CONFUSÃO

 

No domingo, dia do desfile do Grupo A, a diretoria da Uesa (União das Escolas de Samba de Santo André) havia informado que a Leões do Vale e a Vila Alice iriam perder pontos, a primeira por falta de carro alegórico e a segunda por atraso. Ontem, antes da apuração, os presidentes das escolas se reuniram e decidiram que nenhuma agremiação iria ser penalizada por conta dos estragos causados pelo temporal. Como a decisão não foi unânime, houve discussão e princípio de confusão entre diretores de algumas agremiações.

Segundo a Uesa, a decisão foi tomada com base no artigo 42 do regulamento do Carnaval, que não pune escolas que tiveram algum tipo de comprometimento gerado por conta de calamidade pública.

 

Depois de ser agredido, presidente da Uesa renuncia

 

Presidente da Uesa (União das Escolas de Samba de Santo André) há oito anos, Valter Belber renunciou ao cargo máximo do Carnaval andreense. O dirigente afirma ter sido agredido durante o desfile do Grupo B, no sábado, o que motivou sua saída. "Essa foi a gota d'água. Já tinham vários fatores se acumulando que me faziam pensar em renunciar, mas, depois disso (agressão), não tinha como continuar. Sou totalmente contra violência", disse.

Segundo Belber, um homem alcoolizado estava atrapalhando a concentração de uma das escolas. A GCM (Guarda Civil Municipal) foi acionada e afastou o sujeito. No entanto, ele voltou à avenida e desferiu soco contra o presidente da Uesa. "Agora preciso parar. Não existe nenhuma possibilidade de voltar ao cargo. Sou a favor de renovação e espero que seja escolhida outra pessoa para dar continuidade ao trabalho", disse Belber.

Durante o desfile do Grupo A e apuração, quem comandou a liga foi o vice-presidente, Ivair Antonio Bataggia. A Uesa ficará com presidente interino, que ainda não foi definido, até que haja outra eleição para definir a diretoria. O próximo mandatário deve ser escolhido em março.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;