Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Corinthians goleia e é líder isolado


Do Diário do Grande ABC

18/08/1999 | 23:02


Com muita facilidade, ignorando completamente o cansaço de quem retornou de uma excursao ao exterior na véspera, o Corinthians goleou o Vitória por 5 a 1, nesta quarta-feira, no Pacaembu, mantendo a liderança do Campeonato Brasileiro com 12 pontos em quatro jogos e o aproveitamento de 100% na competiçao. Para completar, a equipe enfrenta agora, no sábado, o desmoralizado Botafogo-RJ, que nesta quarta-feira foi goleado pelo Atlético-MG, no Rio.

O Vitória até que tentou parar o Corinthians com um esquema inusitado. O técnico Toninho Cerezo armou a equipe com três zagueiros, dois laterais que nao subiam, quatro jogadores no meio-campo e apenas um atacante (Tuta), que, mesmo assim, deu um pouco de trabalho à dupla de zaga Joao Carlos e Nenê. Os dois jogavam pela primeira vez juntos. O time do técnico Oswaldo de Oliveira, porém, demorou a conseguir superar o ferrolho adversário.

Sofrendo com as péssimas condiçoes do esburacado gramado no Pacaembu, o Corinthians nao conseguia trocar três passes seguidos, que é o forte da equipe. Aos poucos, o Corinthians passou a apostar nas jogadas individuais.

Foi numa delas, aos 19 minutos, que Vampeta descobriu Marcelinho livre. O meia chutou de esquerda para fora, no primeiro lance de perigo do jogo. Um minutos depois, Edílson escapou da marcaçao individual de Eloy e foi agarrado pelo zagueiro na lateral da área. Pênalti, que Marcelinho bateu com categoria para abrir o placar. Mesmo em desvantagem, o Vitória nao abriu mao do esquema, temendo uma goleada.

Antes de fazer o segundo, uma questao de tempo, o Corinthians acertou uma bola na trave, com Luizao, aos 31 minutos. Aos 34, Vampeta desequilibrou. Dominou uma bola ajeitada por Luizao e, do bico esquerdo da grande área, acertou um chute incrível por cobertura, no ângulo direito de Fábio Costa, que estava adiantado: 2 a 0.

O goleiro corintiano Dida, que jogava pela primeira vez diante da torcida, só foi fazer a sua primeira defesa relativamente difícil, aos 39 minutos, quando Alan Delon foi tentar cruzar e quase marcou por cobertura. No intervalo, Oswaldo de Oliveira considerou a exibiçao excelente. "O Vitória tem um sistema de marcaçao muito bom e conseguir dois gols nao é nada fácil'', afirmou.

Mas Toninho Cerezo decidiu escancarar o time no segundo tempo, retirando o zagueiro Eloy e colocando o atacante Manoel. Com todos os espaços que nao tinha no primeiro tempo, o Corinthians até que demorou a chegar à goleada.

O time só chegou ao terceiro gol aos 18 minutos. Marcelinho cobrou escanteio da esquerda e Joao Carlos, que também atuava pela primeira vez diante dos corintianos, subiu bem para completar, forte, de cabeça.

Três minutos depois, um gol parecido. Marcelinho bateu falta com perfeiçao e Nenê subiu antes do goleiro para desviar sutilmente de cabeça: 4 a 0. Aos 27, o árbitro Wilson de Souza Mendonça interpretou como pênalti um choque normal entre Rincón e Rodrigo na área corintiana. Apesar dos berros para a defesa de Dida, Artur bateu com categoria e descontou para o Vitória.

Nem por isso, Oswaldo de Oliveira deixou de fazer as experiência que queria, colocando em açao os jovens Kléber, Luiz Mário e Edu; esse último fazendo a funçao de Rincón, para uma eventualidade do futuro.

Ainda faltava o gol do artilheiro Luizao. E ele veio após um pênalti de Paulo Rodrigues, novamente em Edílson, nos acréscimos da partida.

Luizao cobrou bem e definiu o placar, marcando seu sétimo no campeonato.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;