Fechar
Publicidade

Domingo, 11 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

MadeiraMadeira chega a São Caetano

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Gigante do on-line, empresa também aposta em lojas físicas com atendimento personalizado


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

14/01/2021 | 00:07


A MadeiraMadeira, primeira empresa a se tornar um unicórnio (companhias com valor de mercado que atinge a cifra de US$ 1 bilhão sem abrir capital) brasileiro neste ano, chega ao Grande ABC. Especializada em vendas on-line, a empresa inaugura a primeira loja física fora de capitais, no Centro de São Caetano. A expectativa é trazer para o consumidor experiência mais personalizada.

Apesar de ser forte principalmente nas vendas de móveis, a empresa, que nasceu em 2009, oferece catálogo com mais de 2 milhões de produtos de decoração, cama, mesa e banho, ferramentas, eletroeletrônicos e utensílios de casa, entre outras categorias. Além da diversificação, o preço competitivo é um dos atrativos da varejista, que consegue comercializar diretamente os estoques de seus fornecedores.

A unidade de São Caetano é a sexta loja da empresa a ser inaugurada no País – a primeira foi aberta em março do ano passado em Curitiba, Paraná. A aposta é das unidades físicas no modelo de guide shop, conforme explicou a diretora comercial da MadeiraMadeira, Ana Gabardo. “O intuito é mostrar alguns ambientes da casa que possam dar uma degustação para o cliente do que são os produtos. Depois que ele circula com o consultor na loja, ele vai para o site com 2 milhões de itens. O consultor de vendas é treinado para entender essa demanda dos clientes”, contou ela, ao complementar que é possível escolher modelos e cores diferentes e ainda ter consultoria sobre a combinação dos itens.

De acordo com a diretora, a escolha por São Caetano, cidade que é berço do comércio varejista, foi pelo “potencial da cidade” e o número de consumidores que já compravam pelo e-commerce. “A Capital e o Grande ABC representam uma grande parte da nossa venda on-line e, no momento, são o nosso foco”, disse Ana.

Não foram detalhados investimentos, mas a expectativa da empresa é abrir mais quatro lojas em São Paulo ainda neste mês. O intuito é oferecer aos clientes o máximo possível de opções em relação à compra.

Na unidade de São Caetano, atualmente há cinco empregados diretos e, caso ocorra demanda por mais vagas, as contratações serão disponibilizadas pelo portal do emprego da Prefeitura (portaldoemprego.saocaetanodosul.sp.gov.br).

A MadeiraMadeira cresceu dez vezes nos últimos cinco anos e mais de 100% nos últimos 12 meses. E, recentemente, recebeu aporte de US$ 190 milhões liderado pelo conglomerado japonês SoftBank e a gestora brasileira Dynamo. “As pessoas começaram a ficar em casa (por causa da pandemia) e mais atentas a trocar um sofá que incomodava, a decoração e móveis para trabalhar em casa. O mercado teve a migração para o on-line e o segmento que a gente está se tornou prioridade na vida das pessoas”, assinalou Ana. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

MadeiraMadeira chega a São Caetano

Gigante do on-line, empresa também aposta em lojas físicas com atendimento personalizado

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

14/01/2021 | 00:07


A MadeiraMadeira, primeira empresa a se tornar um unicórnio (companhias com valor de mercado que atinge a cifra de US$ 1 bilhão sem abrir capital) brasileiro neste ano, chega ao Grande ABC. Especializada em vendas on-line, a empresa inaugura a primeira loja física fora de capitais, no Centro de São Caetano. A expectativa é trazer para o consumidor experiência mais personalizada.

Apesar de ser forte principalmente nas vendas de móveis, a empresa, que nasceu em 2009, oferece catálogo com mais de 2 milhões de produtos de decoração, cama, mesa e banho, ferramentas, eletroeletrônicos e utensílios de casa, entre outras categorias. Além da diversificação, o preço competitivo é um dos atrativos da varejista, que consegue comercializar diretamente os estoques de seus fornecedores.

A unidade de São Caetano é a sexta loja da empresa a ser inaugurada no País – a primeira foi aberta em março do ano passado em Curitiba, Paraná. A aposta é das unidades físicas no modelo de guide shop, conforme explicou a diretora comercial da MadeiraMadeira, Ana Gabardo. “O intuito é mostrar alguns ambientes da casa que possam dar uma degustação para o cliente do que são os produtos. Depois que ele circula com o consultor na loja, ele vai para o site com 2 milhões de itens. O consultor de vendas é treinado para entender essa demanda dos clientes”, contou ela, ao complementar que é possível escolher modelos e cores diferentes e ainda ter consultoria sobre a combinação dos itens.

De acordo com a diretora, a escolha por São Caetano, cidade que é berço do comércio varejista, foi pelo “potencial da cidade” e o número de consumidores que já compravam pelo e-commerce. “A Capital e o Grande ABC representam uma grande parte da nossa venda on-line e, no momento, são o nosso foco”, disse Ana.

Não foram detalhados investimentos, mas a expectativa da empresa é abrir mais quatro lojas em São Paulo ainda neste mês. O intuito é oferecer aos clientes o máximo possível de opções em relação à compra.

Na unidade de São Caetano, atualmente há cinco empregados diretos e, caso ocorra demanda por mais vagas, as contratações serão disponibilizadas pelo portal do emprego da Prefeitura (portaldoemprego.saocaetanodosul.sp.gov.br).

A MadeiraMadeira cresceu dez vezes nos últimos cinco anos e mais de 100% nos últimos 12 meses. E, recentemente, recebeu aporte de US$ 190 milhões liderado pelo conglomerado japonês SoftBank e a gestora brasileira Dynamo. “As pessoas começaram a ficar em casa (por causa da pandemia) e mais atentas a trocar um sofá que incomodava, a decoração e móveis para trabalhar em casa. O mercado teve a migração para o on-line e o segmento que a gente está se tornou prioridade na vida das pessoas”, assinalou Ana. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;