Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

EC São Bernardo completa 89 anos com planos ousados

Cachorrão pretende, em oito anos, estar na elite estadual; Prefeitura nega empréstimo do Estádio 1º de Maio, mas projeta revitalizar Baetão


Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

03/02/2017 | 07:00


O Esporte Clube São Bernardo completa hoje 89 anos de vida. E a diretoria tem planos ousados para as próximas temporadas. O principal objetivo é fazer com que o Cachorrão dispute a Série A-1 do Campeonato Paulista pela primeira vez em sua história até 2024.

“Estamos esperançosos. Nossa pretensão é que em quatro ou cinco anos nós subamos de uma a duas divisões. E, dentro de oito anos, estejamos disputando a Série A-1. (O projeto) Será iniciado neste ano, com as peças que temos, dentro dos nossos limites financeiros. Estamos nos profissionalizando”, afirmou o presidente Felipe Cheidde Júnior.

Para atingir o ousado objetivo, a agremiação, que disputará a Segundona, equivalente à Quarta Divisão, com início em 9 de abril, se apoia em parcerias tanto para montar a equipe quanto para bancá-la.

Em relação ao elenco – obrigatoriamente sub-23 –, o Cachorrão firmou parceria com o São Caetano para que o Azulão empreste jogadores que não sejam utilizados no segundo semestre. Ainda não há definição de quem chegará à equipe. Já para oferecer estrutura, o EC São Bernardo conta com ajuda do poder público e enviou ofício à Prefeitura requisitando benefícios. No entanto, pela situação do município, Alex Mognon (PSDB), secretário de Esporte e Lazer da cidade e vereador licenciado, descartou algum aporte financeiro.

“Eventualmente, o que a Prefeitura puder ajudar com transporte, cessão de um campo para treinar ou mandar jogo, vamos tentar. Faremos o que estiver ao nosso alcance, porque a Prefeitura está em uma situação difícil. Tudo o que for parceria e não tiver gastos, vamos ajudar”, afirmou.

Mognon revelou que existe um planejamento do município para realizar pequenas revitalizações no Baetão, onde o clube mandará seus jogos – o 1º de Maio foi descartado. Serão intervenções nas arquibancadas, revisões de parte elétrica e do gramado sintético. O Corpo de Bombeiros também pediu alterações para liberação do novo AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), documento obrigatório que vence em abril.

Além disso, o EC São Bernardo também planeja ações de marketing para atrair a torcida. A intenção é criar programa de sócio-torcedor, loja on-line e lançar canal de televisão na internet para reativar a imagem do clube na cidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EC São Bernardo completa 89 anos com planos ousados

Cachorrão pretende, em oito anos, estar na elite estadual; Prefeitura nega empréstimo do Estádio 1º de Maio, mas projeta revitalizar Baetão

Felipe Simões
Do Diário do Grande ABC

03/02/2017 | 07:00


O Esporte Clube São Bernardo completa hoje 89 anos de vida. E a diretoria tem planos ousados para as próximas temporadas. O principal objetivo é fazer com que o Cachorrão dispute a Série A-1 do Campeonato Paulista pela primeira vez em sua história até 2024.

“Estamos esperançosos. Nossa pretensão é que em quatro ou cinco anos nós subamos de uma a duas divisões. E, dentro de oito anos, estejamos disputando a Série A-1. (O projeto) Será iniciado neste ano, com as peças que temos, dentro dos nossos limites financeiros. Estamos nos profissionalizando”, afirmou o presidente Felipe Cheidde Júnior.

Para atingir o ousado objetivo, a agremiação, que disputará a Segundona, equivalente à Quarta Divisão, com início em 9 de abril, se apoia em parcerias tanto para montar a equipe quanto para bancá-la.

Em relação ao elenco – obrigatoriamente sub-23 –, o Cachorrão firmou parceria com o São Caetano para que o Azulão empreste jogadores que não sejam utilizados no segundo semestre. Ainda não há definição de quem chegará à equipe. Já para oferecer estrutura, o EC São Bernardo conta com ajuda do poder público e enviou ofício à Prefeitura requisitando benefícios. No entanto, pela situação do município, Alex Mognon (PSDB), secretário de Esporte e Lazer da cidade e vereador licenciado, descartou algum aporte financeiro.

“Eventualmente, o que a Prefeitura puder ajudar com transporte, cessão de um campo para treinar ou mandar jogo, vamos tentar. Faremos o que estiver ao nosso alcance, porque a Prefeitura está em uma situação difícil. Tudo o que for parceria e não tiver gastos, vamos ajudar”, afirmou.

Mognon revelou que existe um planejamento do município para realizar pequenas revitalizações no Baetão, onde o clube mandará seus jogos – o 1º de Maio foi descartado. Serão intervenções nas arquibancadas, revisões de parte elétrica e do gramado sintético. O Corpo de Bombeiros também pediu alterações para liberação do novo AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), documento obrigatório que vence em abril.

Além disso, o EC São Bernardo também planeja ações de marketing para atrair a torcida. A intenção é criar programa de sócio-torcedor, loja on-line e lançar canal de televisão na internet para reativar a imagem do clube na cidade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;