Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Caçamba de coleta seletiva tira sossego de vizinho em Sto.André


Bruno Ribeiro
Especial para o Diário

30/08/2005 | 08:15


O cheiro da queima de óleo diesel dos caminhões da Semasa (Serviço Municipal de Saneamento de Santo André) invade, há cinco anos, uma casa na rua Caminho do Pilar, em Santo André. A casa é vizinha a um posto de Coleta Seletiva da Prefeitura, e recebe pelo menos quatro visitas diárias dos caminhões que levam as caçambas cheias para os aterros sanitários.

A janela da casa do aposentado Antônio Bassetto Sobrinho fica a menos de dez metros do local de carga e descarga das caçambas. Ele afirma já ter reclamado à Prefeitura. "Não dá para aguentar o cheiro forte daqui. E além do cheiro do óleo, tem cheiro do lixo, a poeira e o barulho do caminhão na minha janela o dia todo". Segundo Sobrinho, os caminhões ficam cerca de 30 minutos dentro do terreno, com motor ligado, bem embaixo de sua janela. A fumaça da queima de óleo diesel provocaria enjôo, tontura e dor de cabeça. O aposentado relata que eventualmente algum morador da região deixa na estação resíduos orgânicos que também trariam cheiro forte.

Procurado pelo Diário, o Semasa informa que enviará uma equipe para checar a procedência das reclamações do morador e tomar as medidas cabíveis em cada caso. Ela diz que é possível agendar horários específicos para que os caminhões efetuem a retirada de entulho, a fim de minimizar o barulho, e a emissão de fumaça de diesel na janela, entrando em entendimento com a vizinhança. O Semasa afirma, porém, que não é possível agendar horário para o recebimento de materiais, que é feito pelos moradores em veículos particulares. Segundo a Semasa, foi criada recentemente uma equipe para avaliar itens como limpeza e organização dos postos, que percorre todas as estações da cidade. A Semasa reitera a importância das estações de coleta seletiva, que facilitam o trabalho de cidadãos que querem se desfazer desse tipo de material sem prejudicar o meio ambiente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caçamba de coleta seletiva tira sossego de vizinho em Sto.André

Bruno Ribeiro
Especial para o Diário

30/08/2005 | 08:15


O cheiro da queima de óleo diesel dos caminhões da Semasa (Serviço Municipal de Saneamento de Santo André) invade, há cinco anos, uma casa na rua Caminho do Pilar, em Santo André. A casa é vizinha a um posto de Coleta Seletiva da Prefeitura, e recebe pelo menos quatro visitas diárias dos caminhões que levam as caçambas cheias para os aterros sanitários.

A janela da casa do aposentado Antônio Bassetto Sobrinho fica a menos de dez metros do local de carga e descarga das caçambas. Ele afirma já ter reclamado à Prefeitura. "Não dá para aguentar o cheiro forte daqui. E além do cheiro do óleo, tem cheiro do lixo, a poeira e o barulho do caminhão na minha janela o dia todo". Segundo Sobrinho, os caminhões ficam cerca de 30 minutos dentro do terreno, com motor ligado, bem embaixo de sua janela. A fumaça da queima de óleo diesel provocaria enjôo, tontura e dor de cabeça. O aposentado relata que eventualmente algum morador da região deixa na estação resíduos orgânicos que também trariam cheiro forte.

Procurado pelo Diário, o Semasa informa que enviará uma equipe para checar a procedência das reclamações do morador e tomar as medidas cabíveis em cada caso. Ela diz que é possível agendar horários específicos para que os caminhões efetuem a retirada de entulho, a fim de minimizar o barulho, e a emissão de fumaça de diesel na janela, entrando em entendimento com a vizinhança. O Semasa afirma, porém, que não é possível agendar horário para o recebimento de materiais, que é feito pelos moradores em veículos particulares. Segundo a Semasa, foi criada recentemente uma equipe para avaliar itens como limpeza e organização dos postos, que percorre todas as estações da cidade. A Semasa reitera a importância das estações de coleta seletiva, que facilitam o trabalho de cidadãos que querem se desfazer desse tipo de material sem prejudicar o meio ambiente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;