Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

'Castigo' não motivou vitória do São Caetano, diz Antonio Carlos

Para técnico, cancelamento de um dia de folga, durante Carnaval, não embalou o Azulão no jogo contra Palmeiras


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

19/02/2010 | 07:00


O técnico Antonio Carlos negou que a goleada do São Caetano sobre o Palmeiras tenha relação com o cancelamento, por parte da diretoria, de um dia de folga do time durante o Carnaval por causa da derrota em casa para o Rio Branco (2 a 1), na sexta-feira. Após o jogo, o clima pesou e os jogadores se recusaram a falar com a imprensa, mesmo efeito causado entre os palmeirenses após a humilhante derrota para o Azulão, anteontem, no Estádio Palestra Itália, fato que resultou na demissão do técnico Muricy Ramalho e que colocou o treinador do Azulão na lista de substitutos do ex-palmeirense.

"Não tem nenhuma relação. Tínhamos uma programação e apenas adiantamos um dia a mais de trabalho. Nós não temos Carnaval, Semana Santa ou qualquer outro feriado. Somos pagos pelo que fazemos e temos de acatar as ordens dos nossos superiores", disse o treinador na saída dos vestiários do Palestra Itália.

O técnico admitiu, no entanto, que o grupo sentiu que precisava dar resposta em campo pelo resultado adverso diante do time de Americana.

"Vínhamos jogando bem, mas deixamos de ter atenção e fomos surpreendidos. Foi assim também contra o Monte Azul e o Rio Claro, equipes que na minha opinião vão brigar para não cair."

O atacante Eduardo, artilheiro do time no Paulistão com sete gols, achou correto o cancelamento da folga.

"Foi justo porque perdemos um jogo importante em casa. Tínhamos de dar uma resposta e foi isso que fizemos", afirmou.

O zagueiro Anderson Marques avaliou que o azulão fez sua melhor partida no campeonato e discordou que há dois São Caetanos no torneio, o que mostrou personalidade diante de uma grande equipe, e o instável quando enfrenta os que não oferecem risco potencial, caso do Rio Branco. O time de Americana estava na lanterna e surpreendeu no Estádio Anacleto Campanella.

"Há um só São Caetano, o que sabe de seu potencial, mas que às vezes deixa de ficar ligado", disse Anderson.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;