Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Assessor de senador defendeu família Bolsonaro



22/05/2020 | 10:46


Apontado por Paulo Marinho como uma das pessoas que presenciaram o suposto vazamento da Operação Furna da Onça, o advogado Victor Granado Alves defendeu o presidente da República, Jair Bolsonaro, e os filhos em casos que envolvem ofensas aos quilombolas, pedidos de reparação à imprensa e acusação contra o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Após as afirmações que fez envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), de quem é suplente, o empresário Paulo Marinho prestou na quinta-feira, 21, depoimento no Ministério Público Federal sobre a suspeita de vazamento.

Durante o depoimento, a defesa do empresário e pré-candidato à prefeitura do Rio pelo PSDB pediu ao MPF que investigue informações de que suas contas bancárias estariam sido alvo de uma "devassa" em represália às suas declarações. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Assessor de senador defendeu família Bolsonaro


22/05/2020 | 10:46


Apontado por Paulo Marinho como uma das pessoas que presenciaram o suposto vazamento da Operação Furna da Onça, o advogado Victor Granado Alves defendeu o presidente da República, Jair Bolsonaro, e os filhos em casos que envolvem ofensas aos quilombolas, pedidos de reparação à imprensa e acusação contra o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ).

Após as afirmações que fez envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), de quem é suplente, o empresário Paulo Marinho prestou na quinta-feira, 21, depoimento no Ministério Público Federal sobre a suspeita de vazamento.

Durante o depoimento, a defesa do empresário e pré-candidato à prefeitura do Rio pelo PSDB pediu ao MPF que investigue informações de que suas contas bancárias estariam sido alvo de uma "devassa" em represália às suas declarações. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;