Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Atila confirma Orosco em Obras e Márcio Chaves na Saúde

Montagem/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marido de Vanessa Damo e ex-petista serão oficializados ao 1º escalão do prefeito eleito de Mauá


Junior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

29/11/2016 | 07:00


Prefeito eleito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) fechou a entrega do comando da Secretaria de Obras para o marido da ex-deputada Vanessa Damo (PMDB), José Carlos Orosco Júnior (PMDB). Como antecipado pelo Diário na semana passada, o futuro chefe do Executivo também cravou a ida do ex-vice-prefeito e ex-prefeiturável Márcio Chaves (ex-PT, hoje PSD) para a chefia da Saúde. O anúncio oficial deverá ser feito ainda hoje.

Orosco teve o registro indeferido quando formava a chapa majoritária ao lado de Atila, com base na Lei da Ficha Limpa. Escolhido inicialmente como candidato a vice-prefeito, o peemedebista teve o projeto impugnado por possuir condenação referente à eleição de 2014, quando infringiu a Lei Eleitoral ao efetuar doação acima do teto legal à campanha de Vanessa à reeleição.

Ao deixar a dobrada, Orosco lançou candidatura a vereador, mas novamente teve o registro indeferido – a votação que recebeu não foi validada. Recentemente, o TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral) aceitou o recurso do peemedebista, mas ele já havia saído do posto ao indicar a sogra, a ex-primeira-dama da cidade Alaíde Damo (PMDB). O orçamento da Secretaria de Obras previsto para 2017 é de R$ 107,8 milhões, a quinta maior fatia nos cofres da Prefeitura.

A última passagem de Orosco pelo Paço de Mauá foi em 2006, durante o governo do sogro, o ex-prefeito Leonel Damo (PMDB, 2005 a 2009), quando foi superintendente da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá). Antes da aliança com Vanessa, Atila, que também geriu a Sama, e Orosco eram adversários.

É a sexta definição interna do secretariado do governo eleito, embora sejam os primeiros secretários a serem anunciados oficialmente. Além de Orosco e Márcio Chaves, Atila também confirmará o assessor Márcio Pereira de Souza (PCdoB) como chefe de Cultura.

O Diário revelou que o prefeito eleito também já bateu o martelo internamente nos nomes de Sandro Oliveira Paccola (PR) para Esportes; Chico do Judô (PEN) em Serviços Urbanos e Fernando Daniel Coppola, o Xuxa (PMDB), para Educação. Essa última indicação, inclusive, tem deixado o vereador Manoel Lopes (DEM) frustrado. O democrata tenta emplacar a mulher, Ângela Donatiello Lopes, como chefe do setor, que geriu na gestão de Leonel. O Diário apurou que o grupo do prefeito eleito, porém, quer evitar a nomeação dela por conta das polêmicas deixadas em sua gestão. Em uma delas, contratou um padre, em 2008, para a entrega de kits e materiais escolares. Foram justamente problemas com investimento insuficientes na Educação que motivaram a rejeição das contas de Leonel.

No caso de Márcio Chaves, o hoje pessedista retorna ao Paço de Mauá após 11 anos. Ele foi vice-prefeito entre 1997 e 2004 e secretário de Saúde, pelo PT, na gestão de Oswaldo Dias (PT). O ex-petista também disputou três vezes o cargo de prefeito (1992, 2004 e 2016). Com o revés em outubro, apoiou Atila no segundo turno do pleito. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;