Fechar
Publicidade

Domingo, 15 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Série de atentados no Iraque deixa 14 mortos e mais de 70 feridos


Da AFP

15/10/2006 | 15:11


Quatorze pessoas foram mortas e mais de 70 ficaram feridas neste domingo em uma série de atentados com carros-bombas em Kirkuk, no norte do Iraque. O primeiro carro-bomba do dia, dirigido por um terrorista suicida, explodiu no centro da cidade, na passagem de um comboio do Serviço de Proteção à Infra-estrutura. O atentado deixou cinco mortos e dez feridos.

O Serviço de Proteção à Infra-estrutura, que possui aproximadamente 150 mil membros, é encarregado de vigiar os edifícios oficiais e a infra-estrutura do país.

No sul da cidade, três pessoas foram mortas e nove ficaram feridas no segundo atentado suicida com carro-bomba num mercado popular. Novamente no centro da cidade, dois estudantes morreram quando um suicida explodiu seu veículo em frente à escola em que estudavam. Além disso, 25 alunos ficaram feridos. Além disso, três civis morreram em dois outros ataques com carro-bomba contra patrulhas da Polícia.

Ao mesmo tempo, uma bomba explodiu na passagem de uma patrulha da Polícia iraquiana em um bairro do sul de Kirkuk, deixando oito feridos.

Os atentados aumentaram nos últimos meses na cidade de Kirkuk, com ações violentas de grupos ligados à rede terrorista Al Qaeda. As autoridades da cidade haviam estabelecido no dia 7 de outubro um toque de recolher de dois dias para buscar grupos rebeldes e armas.

Além disso, em Balad, cidade que fica ao norte de Bagdá, capital do país, os enfrentamentos entre xiitas e sunitas iraquianos neste domingo estão matando dezenas de pessoas.

Segundo o vice-governador da província de Salaeddine, Abdallah Hussein Jabarah, estas violências começaram quando os membros da rede terrorista Al Qaeda seqüestraram e executaram sexta-feira 14 operários xiitas de Balad. "Após este incidente, os habitantes de Balad seqüestraram 70 pessoas de um vilarejo sunita e de outras localidades", explicou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Série de atentados no Iraque deixa 14 mortos e mais de 70 feridos

Da AFP

15/10/2006 | 15:11


Quatorze pessoas foram mortas e mais de 70 ficaram feridas neste domingo em uma série de atentados com carros-bombas em Kirkuk, no norte do Iraque. O primeiro carro-bomba do dia, dirigido por um terrorista suicida, explodiu no centro da cidade, na passagem de um comboio do Serviço de Proteção à Infra-estrutura. O atentado deixou cinco mortos e dez feridos.

O Serviço de Proteção à Infra-estrutura, que possui aproximadamente 150 mil membros, é encarregado de vigiar os edifícios oficiais e a infra-estrutura do país.

No sul da cidade, três pessoas foram mortas e nove ficaram feridas no segundo atentado suicida com carro-bomba num mercado popular. Novamente no centro da cidade, dois estudantes morreram quando um suicida explodiu seu veículo em frente à escola em que estudavam. Além disso, 25 alunos ficaram feridos. Além disso, três civis morreram em dois outros ataques com carro-bomba contra patrulhas da Polícia.

Ao mesmo tempo, uma bomba explodiu na passagem de uma patrulha da Polícia iraquiana em um bairro do sul de Kirkuk, deixando oito feridos.

Os atentados aumentaram nos últimos meses na cidade de Kirkuk, com ações violentas de grupos ligados à rede terrorista Al Qaeda. As autoridades da cidade haviam estabelecido no dia 7 de outubro um toque de recolher de dois dias para buscar grupos rebeldes e armas.

Além disso, em Balad, cidade que fica ao norte de Bagdá, capital do país, os enfrentamentos entre xiitas e sunitas iraquianos neste domingo estão matando dezenas de pessoas.

Segundo o vice-governador da província de Salaeddine, Abdallah Hussein Jabarah, estas violências começaram quando os membros da rede terrorista Al Qaeda seqüestraram e executaram sexta-feira 14 operários xiitas de Balad. "Após este incidente, os habitantes de Balad seqüestraram 70 pessoas de um vilarejo sunita e de outras localidades", explicou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;