Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 17 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Cosmetox: novo guia de substâncias tóxicas nos produtos de beleza


Da AFP

02/02/2006 | 17:02


'Cosmetox' é o novo guia, lançado na primavera de 2005 pela organização ambientalista Greenpeace, que classifica os produtos de beleza, sabões e perfumes com base nas substâncias tóxicas que contêm. A organização identificou três famílias de perigosas moléculas procedentes da indústria petroquímica e que têm comprovados efeitos prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana.

Trata-se dos ftalatos - almíscares artificiais - e os alquilfenóis, que servem para dar consistência, perfumar e conservar diferentes produtos cosméticos e de higiene, inclusive os infantis. No entanto, estas substâncias também podem causar problemas hormonais, de esterilidade e, inclusive em alguns casos, seus nomes foram associados a diferentes tipos de câncer.

A organização ambientalista Greenpeace enviou um questionário simples às empresas fabricantes de cosméticos, pedindo-lhes que indiquem se estes aditivos químicos compõem seus produtos.

Os produtos que os contêm foram classificados em cor vermelha, enquanto os da lista laranja são outros produtos que, apesar de incluírem em suas fórmulas as substâncias citadas, as estão substituindo. Os produtos marcados com cor verde são os que estão livres destas substâncias.

Quanto aos produtos das empresas que se negaram a responder ao questionário da organização, o Greenpeace os inclui diretamente na lista de cor vermelha. A 'Cosmetox' pode ser consultada no site do Greenpeace na internet (www.greenpeace.org), que a atualiza regularmente.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Cosmetox: novo guia de substâncias tóxicas nos produtos de beleza

Da AFP

02/02/2006 | 17:02


'Cosmetox' é o novo guia, lançado na primavera de 2005 pela organização ambientalista Greenpeace, que classifica os produtos de beleza, sabões e perfumes com base nas substâncias tóxicas que contêm. A organização identificou três famílias de perigosas moléculas procedentes da indústria petroquímica e que têm comprovados efeitos prejudiciais ao meio ambiente e à saúde humana.

Trata-se dos ftalatos - almíscares artificiais - e os alquilfenóis, que servem para dar consistência, perfumar e conservar diferentes produtos cosméticos e de higiene, inclusive os infantis. No entanto, estas substâncias também podem causar problemas hormonais, de esterilidade e, inclusive em alguns casos, seus nomes foram associados a diferentes tipos de câncer.

A organização ambientalista Greenpeace enviou um questionário simples às empresas fabricantes de cosméticos, pedindo-lhes que indiquem se estes aditivos químicos compõem seus produtos.

Os produtos que os contêm foram classificados em cor vermelha, enquanto os da lista laranja são outros produtos que, apesar de incluírem em suas fórmulas as substâncias citadas, as estão substituindo. Os produtos marcados com cor verde são os que estão livres destas substâncias.

Quanto aos produtos das empresas que se negaram a responder ao questionário da organização, o Greenpeace os inclui diretamente na lista de cor vermelha. A 'Cosmetox' pode ser consultada no site do Greenpeace na internet (www.greenpeace.org), que a atualiza regularmente.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;