Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ex-lateral Branco é cotado para diretor-técnico da Seleção


Bignardi Junior
Especial para o Diário

24/07/2006 | 08:10


Nos bastidores da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a possibilidade de o ex-lateral-esquerdo Branco assumir o cargo de diretor-técnico da Seleção Brasileira é muito grande. A função de Branco seria, na prática, a de chefe do futuro técnico da seleção. Entretanto, o ex-lateral afirma que ainda não houve nenhum contato da entidade maior do futebol brasileiro.

Caso Branco assuma a função, aumentam as chances de Paulo Autuori ser o novo treinador, até pelo estreito relacionamento de ambos. Há, porém, pessoas ligadas ao presidente Ricardo Teixeira que afirmam existir várias alternativas para a composição do novo grupo de comandantes da seleção. A primeira, e talvez a mais forte, seria a de Branco como diretor-técnico e Autuori como treinador, seguida por Branco e Vanderlei Luxemburgo. Há quem ainda defenda nomes como os do atual técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, e de Dunga e que o cargo de treinador deva ser temporário, até o fim do ano.

Independentemente dos nomes para assumirem como diretor-técnico e treinador, Zagallo deverá se manter como coordenador-técnico, assim como Américo Faria, considerado homem de confiança de Teixeira na entidade.

Novo técnico – A CBF ouviu um não do pentacampeão Luiz Felipe Scolari, que resolveu renovar com Portugal até o final de 2008, ano da Eurocopa.

Isso fez com que não sobrassem muitas opções, principalmente com apelo popular. Vanderlei Luxemburgo, que tem a preferência da torcida, ainda encontra problemas judiciais, desde a época em que assumiu a seleção da primeira vez, de 1998 a 2000. Luxemburgo pode ficar cada vez mais longe da seleção, pois existem fortes rumores de que o novo treinador ficaria no cargo até o final de 2008, exatamente o período em que termina o contrato de Felipão com a federação portuguesa. Por isso, o técnico do Santos estaria reivindicando um contrato de quatro anos.

Autuori, que tem experiência no futebol exterior, sendo inclusive treinador do Peru e campeão mundial interclubes com o São Paulo, continua na expectativa do convite para assumir como treinador. “Até agora, não recebi nenhum comunicado da CBF e não quero falar a respeito”, disse Autuori. (Com Agências)


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ex-lateral Branco é cotado para diretor-técnico da Seleção

Bignardi Junior
Especial para o Diário

24/07/2006 | 08:10


Nos bastidores da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a possibilidade de o ex-lateral-esquerdo Branco assumir o cargo de diretor-técnico da Seleção Brasileira é muito grande. A função de Branco seria, na prática, a de chefe do futuro técnico da seleção. Entretanto, o ex-lateral afirma que ainda não houve nenhum contato da entidade maior do futebol brasileiro.

Caso Branco assuma a função, aumentam as chances de Paulo Autuori ser o novo treinador, até pelo estreito relacionamento de ambos. Há, porém, pessoas ligadas ao presidente Ricardo Teixeira que afirmam existir várias alternativas para a composição do novo grupo de comandantes da seleção. A primeira, e talvez a mais forte, seria a de Branco como diretor-técnico e Autuori como treinador, seguida por Branco e Vanderlei Luxemburgo. Há quem ainda defenda nomes como os do atual técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, e de Dunga e que o cargo de treinador deva ser temporário, até o fim do ano.

Independentemente dos nomes para assumirem como diretor-técnico e treinador, Zagallo deverá se manter como coordenador-técnico, assim como Américo Faria, considerado homem de confiança de Teixeira na entidade.

Novo técnico – A CBF ouviu um não do pentacampeão Luiz Felipe Scolari, que resolveu renovar com Portugal até o final de 2008, ano da Eurocopa.

Isso fez com que não sobrassem muitas opções, principalmente com apelo popular. Vanderlei Luxemburgo, que tem a preferência da torcida, ainda encontra problemas judiciais, desde a época em que assumiu a seleção da primeira vez, de 1998 a 2000. Luxemburgo pode ficar cada vez mais longe da seleção, pois existem fortes rumores de que o novo treinador ficaria no cargo até o final de 2008, exatamente o período em que termina o contrato de Felipão com a federação portuguesa. Por isso, o técnico do Santos estaria reivindicando um contrato de quatro anos.

Autuori, que tem experiência no futebol exterior, sendo inclusive treinador do Peru e campeão mundial interclubes com o São Paulo, continua na expectativa do convite para assumir como treinador. “Até agora, não recebi nenhum comunicado da CBF e não quero falar a respeito”, disse Autuori. (Com Agências)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;