Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Caminhão irregular derruba poste sobre casa


Artur Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

02/07/2005 | 08:28


Placa adulterada e ainda com duas letras, pneus em péssimo estado, freios nada confiáveis. Assim rodava diariamente por São Caetano o caminhão de José Vieira, 52 anos. O veículo continuaria trafegando por aí se na noite desta sexta não tivesse encontrado um poste no seu caminho. O caminhoneiro perdeu o controle do veículo, derrubou um poste, que caiu em cima de uma casa, na rua São Paulo, no bairro Santa Paula.

\r\n

Vieira contou ao Diário que foi trocar de marcha e, como a \r\nrua era inclinada, o caminhão voltou de ré e atingiu o poste. O freio em péssimo \r\nestado não impediu o choque, que culminou com o poste atingindo a casa da \r\nauxiliar admnistrativa Elaine Aranda, 30. "Logo agora que eu estava reformando." \r\n

\r\n

O motorista alega que não tinha dinheiro para fazer os \r\nreparos necessários para que o veículo passasse a trafegar com a placa de três \r\nletras, usada há pelo menos 15 anos.

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Sulamérica adia vencimentos para 25 de julho

\r\n

Luciana Sereno<br>Do Diário do Grande ABC

\r\n

Os associados à Sulamérica não devem pagar as mensalidades \r\ndos planos referentes ao mês de julho na data indicada no boleto. A empresa \r\nadiou todos os vencimentos para o dia 25. Isso porque a liminar concedida pelo \r\njuiz da 28ªVara Cível de São Paulo, Rodrigo Ricci, está suspensa por 72 horas. A \r\ndecisão obriga da Sulamérica a aplicar o índice de 11,69%, autorizado pela ANS \r\n(Agência Nacional de Saúde), a todos os contratos. A nova decisão sairá até \r\nquarta-feira.

\r\n

A suspensão da decisão judicial não significa que a \r\nempresa pode aplicar o reajuste de 26,10% aos contratos firmados antes de 1999 e \r\ntampouco revoga a validade da liminar. A suspensão anunciada pelo Tribunal de \r\nJustiça do Estado de São Paulo apenas paralisa temporariamente o efeito da \r\nliminar pedida pelo Ministério Público.

\r\n

O órgão considera o índice aplicado abusivo, no entanto, a \r\nJustiça de São Paulo acatou os contra-argumentos apresentados pelo convênio. A \r\nSulamérica não chegou a impetrar recurso contra a liminar, mas solicitou o \r\nreexame do processo. Como argumentos apresentou o TAC (Termo de Ajustamento de \r\nConduta) firmado com a ANS em 2004. O documento prevê a cobrança dos resíduos \r\nreferentes aos custos médico-hospitalares que não foram repassados aos \r\nconsumidores nos últimos anos.",1]);//-->

Ninguém ficou ferido. Mas a sorte de Vieira pára por aí. O caminhão foi apreendido. O homem responderá processo por adulteração de placa e por ter exposto pessoas que estavam na rua a risco de morte, segundo o delegado do 1ºDP de São Caetano, José Augusto Franzini de Almeida.

Vieira contou ao Diário que foi trocar de marcha e, como a rua era inclinada, o caminhão voltou de ré e atingiu o poste. O freio em péssimo estado não impediu o choque, que culminou com o poste atingindo a casa da auxiliar admnistrativa Elaine Aranda, 30. "Logo agora que eu estava reformando."

O motorista alega que não tinha dinheiro para fazer os reparos necessários para que o veículo passasse a trafegar com a placa de três letras, usada há pelo menos 15 anos.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Caminhão irregular derruba poste sobre casa

Artur Rodrigues
Do Diário do Grande ABC

02/07/2005 | 08:28


Placa adulterada e ainda com duas letras, pneus em péssimo estado, freios nada confiáveis. Assim rodava diariamente por São Caetano o caminhão de José Vieira, 52 anos. O veículo continuaria trafegando por aí se na noite desta sexta não tivesse encontrado um poste no seu caminho. O caminhoneiro perdeu o controle do veículo, derrubou um poste, que caiu em cima de uma casa, na rua São Paulo, no bairro Santa Paula.

\r\n

Vieira contou ao Diário que foi trocar de marcha e, como a \r\nrua era inclinada, o caminhão voltou de ré e atingiu o poste. O freio em péssimo \r\nestado não impediu o choque, que culminou com o poste atingindo a casa da \r\nauxiliar admnistrativa Elaine Aranda, 30. "Logo agora que eu estava reformando." \r\n

\r\n

O motorista alega que não tinha dinheiro para fazer os \r\nreparos necessários para que o veículo passasse a trafegar com a placa de três \r\nletras, usada há pelo menos 15 anos.

\r\n

 

\r\n

 

\r\n

Sulamérica adia vencimentos para 25 de julho

\r\n

Luciana Sereno<br>Do Diário do Grande ABC

\r\n

Os associados à Sulamérica não devem pagar as mensalidades \r\ndos planos referentes ao mês de julho na data indicada no boleto. A empresa \r\nadiou todos os vencimentos para o dia 25. Isso porque a liminar concedida pelo \r\njuiz da 28ªVara Cível de São Paulo, Rodrigo Ricci, está suspensa por 72 horas. A \r\ndecisão obriga da Sulamérica a aplicar o índice de 11,69%, autorizado pela ANS \r\n(Agência Nacional de Saúde), a todos os contratos. A nova decisão sairá até \r\nquarta-feira.

\r\n

A suspensão da decisão judicial não significa que a \r\nempresa pode aplicar o reajuste de 26,10% aos contratos firmados antes de 1999 e \r\ntampouco revoga a validade da liminar. A suspensão anunciada pelo Tribunal de \r\nJustiça do Estado de São Paulo apenas paralisa temporariamente o efeito da \r\nliminar pedida pelo Ministério Público.

\r\n

O órgão considera o índice aplicado abusivo, no entanto, a \r\nJustiça de São Paulo acatou os contra-argumentos apresentados pelo convênio. A \r\nSulamérica não chegou a impetrar recurso contra a liminar, mas solicitou o \r\nreexame do processo. Como argumentos apresentou o TAC (Termo de Ajustamento de \r\nConduta) firmado com a ANS em 2004. O documento prevê a cobrança dos resíduos \r\nreferentes aos custos médico-hospitalares que não foram repassados aos \r\nconsumidores nos últimos anos.",1]);//-->

Ninguém ficou ferido. Mas a sorte de Vieira pára por aí. O caminhão foi apreendido. O homem responderá processo por adulteração de placa e por ter exposto pessoas que estavam na rua a risco de morte, segundo o delegado do 1ºDP de São Caetano, José Augusto Franzini de Almeida.

Vieira contou ao Diário que foi trocar de marcha e, como a rua era inclinada, o caminhão voltou de ré e atingiu o poste. O freio em péssimo estado não impediu o choque, que culminou com o poste atingindo a casa da auxiliar admnistrativa Elaine Aranda, 30. "Logo agora que eu estava reformando."

O motorista alega que não tinha dinheiro para fazer os reparos necessários para que o veículo passasse a trafegar com a placa de três letras, usada há pelo menos 15 anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;