Fechar
Publicidade

Sábado, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Israel exige controle de palestinos no Egito antes de volta para Gaza


Da AFP

30/12/2007 | 10:10


Israel exigiu um controle de segurança para os peregrinos palestinos procedentes de Meca que estão bloqueados no porto egípcio de Nuweiba (Sinai), após a recusa deles em retornar à Faixa de Gaza através do Estado hebreu.

"Quase 2.250 peregrinos palestinos estão bloqueados em dois barcos em Nuweiba", afirmou um policial egípcio.

No início do mês, os peregrinos palestinos foram autorizados pelo governo do Cairo a deixar Gaza através da passagem de Rafah, na fronteira com o Egito, fechada desde que o Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza.

Israel protestou e manifestou preocupação com a possibilidade de infiltração de elementos dos grupos armados antiisraelenses entre os peregrinos. Eles poderiam viajar a campos de treinamento no exterior, receber ordens ou recuperar armas.

Os peregrinos, no entanto, se recusaram a assinar por escrito um comprometimento de voltar à Gaza pela passagem israelense de Kerem Shalom, entre a Faixa de Gaza, Israel e o Egito.

           


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Israel exige controle de palestinos no Egito antes de volta para Gaza

Da AFP

30/12/2007 | 10:10


Israel exigiu um controle de segurança para os peregrinos palestinos procedentes de Meca que estão bloqueados no porto egípcio de Nuweiba (Sinai), após a recusa deles em retornar à Faixa de Gaza através do Estado hebreu.

"Quase 2.250 peregrinos palestinos estão bloqueados em dois barcos em Nuweiba", afirmou um policial egípcio.

No início do mês, os peregrinos palestinos foram autorizados pelo governo do Cairo a deixar Gaza através da passagem de Rafah, na fronteira com o Egito, fechada desde que o Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza.

Israel protestou e manifestou preocupação com a possibilidade de infiltração de elementos dos grupos armados antiisraelenses entre os peregrinos. Eles poderiam viajar a campos de treinamento no exterior, receber ordens ou recuperar armas.

Os peregrinos, no entanto, se recusaram a assinar por escrito um comprometimento de voltar à Gaza pela passagem israelense de Kerem Shalom, entre a Faixa de Gaza, Israel e o Egito.

           

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;