Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 12 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Luciana Gimenez encontra carta do pai no dia de sua morte com valiosos conselhos de vida

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


30/12/2020 | 09:10


Como você viu, o pai de Luciana Gimenez, João Alberto Morad, morreu na manhã da última terça-feira, dia 29, aos 85 anos de idade. A apresentadora soube da notícia enquanto estava em Trancoso, na Bahia, para passar a virada do ano, e teve que retornar às pressas para São Paulo com a perda. Até a tarde de terça-feira, Luciana ainda não havia falado publicamente sobre a morte do pai - mas a despedida da modelo a João nas redes sociais trouxe valiosas lições e conselhos para se levar para a vida.

Na noite do dia 29, no Instagram, a apresentadora compartilhou uma carta do pai escrita a punho, onde ele fala sobre os seus diversos aprendizados ao longo dos anos.

Aprendi que se aprende errando. Que crescer não significa fazer aniversário. Que o silêncio é a melhor resposta quando se ouve uma bobagem. Que trabalhar não só significa ganhar dinheiro. Que amigos a gente conquista com o que somos. Que verdadeiros amigos ficam com você até o fim. Que maldade se esconde atrás de uma bela face. Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela. Que quando penso saber tudo, ainda não aprendi nada. Que a natureza é a coisa mais bela da vida. Que amar significa se dar por inteiro. Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos. Que se pode conversar com as estrelas. Que se pode confessar com a lua. Que se pode viajar além do infinito. Que ouvir uma palavra de carinho faz bem a saúde. Que dar um carinho também faz. Que sonhar é preciso. Que se deve ser criança a vida toda. Que nosso ser é livre. Que Deus não proíbe nada em nome do amor. Que o julgamento alheio não é importante. Que o que realmente importa é a paz interior. E finalmente, aprendi que não se pode morrer para se aprender a viver.

Luciana, então, agradece aos pensamentos sábios de João.

Hoje, no dia que meu pai se foi, encontrei essa carta de 12 anos atrás. Obrigada, Seu João!, escreveu.

Triste, não é? Desejamos muitas forças à Luciana Gimenez e todos os amigos e familiares do empresário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Luciana Gimenez encontra carta do pai no dia de sua morte com valiosos conselhos de vida


30/12/2020 | 09:10


Como você viu, o pai de Luciana Gimenez, João Alberto Morad, morreu na manhã da última terça-feira, dia 29, aos 85 anos de idade. A apresentadora soube da notícia enquanto estava em Trancoso, na Bahia, para passar a virada do ano, e teve que retornar às pressas para São Paulo com a perda. Até a tarde de terça-feira, Luciana ainda não havia falado publicamente sobre a morte do pai - mas a despedida da modelo a João nas redes sociais trouxe valiosas lições e conselhos para se levar para a vida.

Na noite do dia 29, no Instagram, a apresentadora compartilhou uma carta do pai escrita a punho, onde ele fala sobre os seus diversos aprendizados ao longo dos anos.

Aprendi que se aprende errando. Que crescer não significa fazer aniversário. Que o silêncio é a melhor resposta quando se ouve uma bobagem. Que trabalhar não só significa ganhar dinheiro. Que amigos a gente conquista com o que somos. Que verdadeiros amigos ficam com você até o fim. Que maldade se esconde atrás de uma bela face. Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela. Que quando penso saber tudo, ainda não aprendi nada. Que a natureza é a coisa mais bela da vida. Que amar significa se dar por inteiro. Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos. Que se pode conversar com as estrelas. Que se pode confessar com a lua. Que se pode viajar além do infinito. Que ouvir uma palavra de carinho faz bem a saúde. Que dar um carinho também faz. Que sonhar é preciso. Que se deve ser criança a vida toda. Que nosso ser é livre. Que Deus não proíbe nada em nome do amor. Que o julgamento alheio não é importante. Que o que realmente importa é a paz interior. E finalmente, aprendi que não se pode morrer para se aprender a viver.

Luciana, então, agradece aos pensamentos sábios de João.

Hoje, no dia que meu pai se foi, encontrei essa carta de 12 anos atrás. Obrigada, Seu João!, escreveu.

Triste, não é? Desejamos muitas forças à Luciana Gimenez e todos os amigos e familiares do empresário.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;