Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 20 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Paciente tenta remoção do Nardini


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

23/06/2007 | 07:03


A falta de um centro cirúrgico para neurocirurgia coloca em risco a vida de pacientes no Hospital Radamés Nardini, em Mauá. Duas vítimas de acidentes de moto aguardam desde terça-feira transferência para algum hospital de referência - na região o Mário Covas, em Santo André, e Serraria, em Diadema - porque o Nardini conta com apenas dois neurocirurgiões, que não podem operar justamente pela falta de um centro cirúrgico para procedimentos de alta complexidade.

O caso mais grave é do ajudante-geral José Janderson do Nascimento, 19 anos, com quadro de traumatismo craniano e hemorragia interna. No dia do acidente, ele estava sem capacete.

Sexta-feira pela manhã, a mãe de Nascimento, Jacinta Nascimento, 44, bateu à porta da Secretaria de Saúde do município em busca de ajuda. “Fiz isso porque desde quarta dizem tentam a transferência, mas não vejo nenhum empenho.”

A mãe de Pedro Rafael Barbosa, 19, Isabel Barbosa, também queria removê-lo. O rapaz (estava com capacete) bateu na traseira de um caminhão fraturou a mandíbula.

De acordo com a secretária de Saúde de Mauá, Sandra Regina Vieira, apenas Nascimento precisa ser removido. Barbosa deverá ser operado no próprio Nardini - na única sala de cirurgias para casos de menor gravidade. Até as 19h o município ainda tentava a remoção.

O município encaminha ao PCR, em média, seis pedidos de transferência por dia e somente cerca de 30% são atendidos.

Somente em agosto as sete salas do centro cirúrgico para casos mais complexos do Nardini deverão ser ativadas. É que o município ainda depende de licitação para a compra dos equipamentos. No mês passado o Estado liberou R$ 1 milhão para a compra dos equipamentos. “Assim que definirmos a compra vamos contratar uma equipe de neurocirurgiões para plantão 24 horas”, disse Sandra Regina.

Conforme o Diário apurou na última sexta-feira, apenas 57 dos 197 pedidos (71%) feitos pela da região nos últimos dois meses foram aceitos pelo Estado.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;