Fechar
Publicidade

Sábado, 14 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Fiat reduz prejuízos para 88 milhões de euros


Das Agências

29/07/2005 | 08:24


O grupo industrial italiano Fiat divulgou nesta quinta-feira redução em seus prejuízos, sustentado principalmente pela unidade automotiva. As perdas da Fiat Auto no trimestre caíram para 88 milhões de euros, ante resultado negativo de 238 milhões de euros no mesmo período de 2004. As receitas cresceram 2,4% na comparação anual, para 5,01 bilhões de euros.

Em nota, a Fiat informou que as receitas subiram graças à venda de carros mais sofisticados, efeitos cambiais favoráveis e aumento de vendas no Brasil. Como um todo, o grupo teve lucro de 360 milhões de euros em todas as suas operações, muito melhor que os 228 milhões de euros esperados por analistas internacionais. "É incrível o que eles fizeram com a Fiat Auto. As vendas unitárias caíram e eles cortaram prejuízos. Isso é surpreendente", disse o analista de veículos Eric-Alain Michelis, da SG Securities.

O faturamento das empresas do grupo Fiat no Brasil alcançou R$ 8,2 bilhões nos seis primeiros meses de 2005, alta de 18,8% comparado ao do mesmo período do ano passado. O resultado na filial brasileira também foi liderado pela unidade de automóveis. De janeiro a junho, a marca vendeu no país 189.762 automóveis e comerciais leves, 20,8% a mais que no primeiro semestre do ano passado. No mesmo período, o mercado brasileiro cresceu 11,3%.

Já a Iveco fechou o semestre com 2.001 caminhões vendidos no Brasil, 16,1% acima do registrado em igual período de 2004. O mercado como um todo cresceu 6,1%. Já as vendas de ônibus da marca subiram 12,8%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fiat reduz prejuízos para 88 milhões de euros

Das Agências

29/07/2005 | 08:24


O grupo industrial italiano Fiat divulgou nesta quinta-feira redução em seus prejuízos, sustentado principalmente pela unidade automotiva. As perdas da Fiat Auto no trimestre caíram para 88 milhões de euros, ante resultado negativo de 238 milhões de euros no mesmo período de 2004. As receitas cresceram 2,4% na comparação anual, para 5,01 bilhões de euros.

Em nota, a Fiat informou que as receitas subiram graças à venda de carros mais sofisticados, efeitos cambiais favoráveis e aumento de vendas no Brasil. Como um todo, o grupo teve lucro de 360 milhões de euros em todas as suas operações, muito melhor que os 228 milhões de euros esperados por analistas internacionais. "É incrível o que eles fizeram com a Fiat Auto. As vendas unitárias caíram e eles cortaram prejuízos. Isso é surpreendente", disse o analista de veículos Eric-Alain Michelis, da SG Securities.

O faturamento das empresas do grupo Fiat no Brasil alcançou R$ 8,2 bilhões nos seis primeiros meses de 2005, alta de 18,8% comparado ao do mesmo período do ano passado. O resultado na filial brasileira também foi liderado pela unidade de automóveis. De janeiro a junho, a marca vendeu no país 189.762 automóveis e comerciais leves, 20,8% a mais que no primeiro semestre do ano passado. No mesmo período, o mercado brasileiro cresceu 11,3%.

Já a Iveco fechou o semestre com 2.001 caminhões vendidos no Brasil, 16,1% acima do registrado em igual período de 2004. O mercado como um todo cresceu 6,1%. Já as vendas de ônibus da marca subiram 12,8%.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;