Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Verde, branco e vermelho no Cacilda Becker


Ademir Medici

30/06/2017 | 07:00


As três cores da bandeira atual italiana possuem os seguintes significados: o verde simboliza a liberdade; o branco, a igualdade; e a cor vermelha, a fraternidade. Uma clara inspiração na bandeira francesa e na Revolução Francesa, que teve como lema ‘Liberdade, Igualdade e Fraternidade’.

Contagem regressiva: amanhã São Bernardo realizará um novo encontro de corais em língua italiana. Será a décima edição, temos informado nesta semana que mexe, literalmente, com a cabeça e os corações de cantores e músicos daqui e de várias outras cidades.

Dez edições seguidas, anuais, sob as mais diferentes atmosferas, nem todas tranquilas. Se eu fosse você, eu não perderia este momento histórico.

O resgate da italianidade

Texto: Marco Antonio da Silva, o Quico

O Coral Bicchieri D’Oro foi formado em 1983 para alegrar a Festa de São Bartolomeu, no Parque Municipal do Estoril, em Riacho Grande.

Em 15 de dezembro de 1991 é criado o Círculo Italiano de Toscana de Riacho Grande, ao qual é incorporado o Bicchieri D’Oro.

O Bicchieri conta com cantores italianos, descendentes de italianos e simpatizantes. Carrega a responsabilidade de resgatar a ‘italianidade’ da cidade de São Bernardo. O coral ainda possui diversos cantores da sua formação original.

Circulo e coral foram responsáveis pelo resgate da missa rezada em italiano na festa de São Bartolomeu, bem como, uma vez por ano, resgata a tradição da antiga ‘missa das 9’.

A ‘missa das 9’, em italiano e aos domingos, era rezada e cantada na Matriz da Boa Viagem. Hoje é realizada todo terceiro domingo do mês, por iniciativa do padre Giuseppe Bortolato.

E assim chegamos ao nosso décimo ano de Encontro de Corais em Língua Italiana, com a força e o desejo de comemorar muitas datas marcantes deste evento que não é nosso, mas da querida cidade de São Bernardo.

10º Encontro Anual e Consecutivo de Corais em Língua Italiana

Quando: amanhã, sábado, 1º de julho, às 16h

Local: Teatro Cacilda Becker, junto ao Paço de São Bernardo

Participantes:

Coral Trevisani Nel Mondo, de Cordeirópolis

Grupo Folklorístico Stella Bianca, de Jarinú

Coral Stella Alpina e Càneva, de Piracicaba

Coral Sapore d’Italia, de São Paulo

Bicchieri d’Oro, de São Bernardo

Juninada batateira da memória

Sempre que me perguntam se eu tenho equipe para fazer essa página diária de Memória respondo que sim: minha equipe são os companheiros aqui da Redação e os leitores. Uma baita equipe. Nesta foto, alguns deles.

Às vezes brigo com a equipe, como o faço com o pessoal da funerária de São Caetano, que não me manda mais as listagens dos falecidos, desrespeitando, até mesmo, a vontade do prefeito Auricchio. Mas não guardo mágoas.

E quando recebo fotos como esta, da quadrilha junina batateira, sorrio, feliz. Com vocês, a Memória sobreviverá.

Escreve a autora da foto, Elexina D’Angelo:

Nossa Quadrilha da Memória, apresentando-se, quarta-feira, com muita animação, na Seção de Memória da Prefeitura de são Bernardo, com direito a dança, comes e bebes e, até, casamento com padre e tudo.

O padre foi o João de Deus, o que significa que o casamento vai durar uma eternidade.

E os batateiros compareceram em massa: Ana Maria Medici, Célia Guiesser, Didi Bellinghausen, Dina Chagas, Evani Belletato, Filomena Novi, Hilda Breda, Ida Fordiani, João Paulo de Oliveira, Jorge Magyar, Luiz Marotti, Olga Guazzelli, Regina Cezario, Ricardo Criez (ex-Diário), Tércio Nelli e Vicente D’Angelo

Os participantes são assíduos frequentadores das ‘Conversas de Memória’, toda última quarta-feira do mês. Não percam a próxima.

Nota – Sentimos a falta do João Gava. E como aparecem mais nomes do que os descritos, pedimos à nossa repórter que da próxima vez faça uma lista, com a assinatura de todos, criando mais um documento histórico.

Diário há 30 anos

Terça-feira, 30 de junho de 1987 – ano 30, edição nº 6481

Manchete – Rendimento da poupança divide setores econômicos

Hoje

Dia do Caminhoneiro

Dia do Economiário

Em 30 de junho de...

1917 – Em São Paulo, 2.000 operários do Cotonifício

Crespi em greve.

A guerra. Do noticiário do Estadão: cinco vapores alemães incorporados ao Lloyd brasileiro.

Santos do Dia

Primeiros mártires de Roma

Teobaldo di Provins

Bv. Januário Maria Sarnelli

Municípios Brasileiros

Celebram seus aniversários neste dia 30 de junho:

No Rio de Janeiro, Comendador Levy Gasparian e Japeri

Na Bahia, Cotegipe e Porto Seguro

Em São Paulo, Guarujá

No Piauí, Monte Alegre do Piauí

No Ceará, Salitre

Fonte: IBGE



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Verde, branco e vermelho no Cacilda Becker

Ademir Medici

30/06/2017 | 07:00


As três cores da bandeira atual italiana possuem os seguintes significados: o verde simboliza a liberdade; o branco, a igualdade; e a cor vermelha, a fraternidade. Uma clara inspiração na bandeira francesa e na Revolução Francesa, que teve como lema ‘Liberdade, Igualdade e Fraternidade’.

Contagem regressiva: amanhã São Bernardo realizará um novo encontro de corais em língua italiana. Será a décima edição, temos informado nesta semana que mexe, literalmente, com a cabeça e os corações de cantores e músicos daqui e de várias outras cidades.

Dez edições seguidas, anuais, sob as mais diferentes atmosferas, nem todas tranquilas. Se eu fosse você, eu não perderia este momento histórico.

O resgate da italianidade

Texto: Marco Antonio da Silva, o Quico

O Coral Bicchieri D’Oro foi formado em 1983 para alegrar a Festa de São Bartolomeu, no Parque Municipal do Estoril, em Riacho Grande.

Em 15 de dezembro de 1991 é criado o Círculo Italiano de Toscana de Riacho Grande, ao qual é incorporado o Bicchieri D’Oro.

O Bicchieri conta com cantores italianos, descendentes de italianos e simpatizantes. Carrega a responsabilidade de resgatar a ‘italianidade’ da cidade de São Bernardo. O coral ainda possui diversos cantores da sua formação original.

Circulo e coral foram responsáveis pelo resgate da missa rezada em italiano na festa de São Bartolomeu, bem como, uma vez por ano, resgata a tradição da antiga ‘missa das 9’.

A ‘missa das 9’, em italiano e aos domingos, era rezada e cantada na Matriz da Boa Viagem. Hoje é realizada todo terceiro domingo do mês, por iniciativa do padre Giuseppe Bortolato.

E assim chegamos ao nosso décimo ano de Encontro de Corais em Língua Italiana, com a força e o desejo de comemorar muitas datas marcantes deste evento que não é nosso, mas da querida cidade de São Bernardo.

10º Encontro Anual e Consecutivo de Corais em Língua Italiana

Quando: amanhã, sábado, 1º de julho, às 16h

Local: Teatro Cacilda Becker, junto ao Paço de São Bernardo

Participantes:

Coral Trevisani Nel Mondo, de Cordeirópolis

Grupo Folklorístico Stella Bianca, de Jarinú

Coral Stella Alpina e Càneva, de Piracicaba

Coral Sapore d’Italia, de São Paulo

Bicchieri d’Oro, de São Bernardo

Juninada batateira da memória

Sempre que me perguntam se eu tenho equipe para fazer essa página diária de Memória respondo que sim: minha equipe são os companheiros aqui da Redação e os leitores. Uma baita equipe. Nesta foto, alguns deles.

Às vezes brigo com a equipe, como o faço com o pessoal da funerária de São Caetano, que não me manda mais as listagens dos falecidos, desrespeitando, até mesmo, a vontade do prefeito Auricchio. Mas não guardo mágoas.

E quando recebo fotos como esta, da quadrilha junina batateira, sorrio, feliz. Com vocês, a Memória sobreviverá.

Escreve a autora da foto, Elexina D’Angelo:

Nossa Quadrilha da Memória, apresentando-se, quarta-feira, com muita animação, na Seção de Memória da Prefeitura de são Bernardo, com direito a dança, comes e bebes e, até, casamento com padre e tudo.

O padre foi o João de Deus, o que significa que o casamento vai durar uma eternidade.

E os batateiros compareceram em massa: Ana Maria Medici, Célia Guiesser, Didi Bellinghausen, Dina Chagas, Evani Belletato, Filomena Novi, Hilda Breda, Ida Fordiani, João Paulo de Oliveira, Jorge Magyar, Luiz Marotti, Olga Guazzelli, Regina Cezario, Ricardo Criez (ex-Diário), Tércio Nelli e Vicente D’Angelo

Os participantes são assíduos frequentadores das ‘Conversas de Memória’, toda última quarta-feira do mês. Não percam a próxima.

Nota – Sentimos a falta do João Gava. E como aparecem mais nomes do que os descritos, pedimos à nossa repórter que da próxima vez faça uma lista, com a assinatura de todos, criando mais um documento histórico.

Diário há 30 anos

Terça-feira, 30 de junho de 1987 – ano 30, edição nº 6481

Manchete – Rendimento da poupança divide setores econômicos

Hoje

Dia do Caminhoneiro

Dia do Economiário

Em 30 de junho de...

1917 – Em São Paulo, 2.000 operários do Cotonifício

Crespi em greve.

A guerra. Do noticiário do Estadão: cinco vapores alemães incorporados ao Lloyd brasileiro.

Santos do Dia

Primeiros mártires de Roma

Teobaldo di Provins

Bv. Januário Maria Sarnelli

Municípios Brasileiros

Celebram seus aniversários neste dia 30 de junho:

No Rio de Janeiro, Comendador Levy Gasparian e Japeri

Na Bahia, Cotegipe e Porto Seguro

Em São Paulo, Guarujá

No Piauí, Monte Alegre do Piauí

No Ceará, Salitre

Fonte: IBGE

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;